Polo de bicicletas em Manaus tem alta de 35%, em agosto

Por conta do aumento da produção, em agosto, o setor revisou a projeção de crescimento de 9% para 15%, em 2018. Em agosto, saíram 97,7 mil bicicletas das fábricas do PIM

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O aumento do uso da bicicleta para mobilidade, práticas esportivas e lazer está refletindo no Polo Industrial de Manaus (PIM). De acordo com a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), a produção de bicicletas em agosto superou em 35,2% a de agosto do ano passado e em 45,8% a de julho. Por conta disso, o setor revisou a projeção de crescimento de 9% para 15%, em 2018.

Em oito meses, foram produzidas 496,8 mil bicicletas (Foto: Reinaldo Okita/Arquivo DA)

No oitavo mês do ano, as fabricantes de bicicletas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM) produziram 97,7 mil unidades, enquanto no mesmo mês do ano passado foram 72,3 mil. Em julho de 2018, foram 67 mil unidades.

A expansão da produção também ocorreu no volume acumulado dos oito meses deste ano, que totalizou 496,8 mil bicicletas. Na comparação com igual período do ano passado (433.562 unidades), houve uma elevação de 14,6%.

Estas fabricantes são responsáveis pelos produtos de dez marcas: Caloi, Cannondale, GT, Schwinn, Houston, Audax, Sense, Sense e-bikes (elétricas), Oggi e Ox.

De acordo com o vice-presidente do segmento de bicicletas da Abraciclo, Cyro Gazola, a demanda por bicicletas tem aumentado devido ao crescimento contínuo do seu uso para mobilidade e, também, para práticas esportivas e lazer. “Além disso, as redes cicloviárias continuam a crescer nos municípios e, desta forma, estimulam o uso das bicicletas das categorias Street e até mesmo Mountain Bike para os deslocamentos urbanos no dia a dia”, diz Gazola.

O executivo lembra que nesta época do ano também deve ser levado em conta o aspecto da sazonalidade do mercado, caracterizado pela necessidade de ampliação da produção para o abastecimento contínuo do atacado, que se prepara para a expansão das vendas decorrente de datas comemorativas como o Dia das Crianças, Black Friday e Natal.

Outro fator determinante para o crescimento desse mercado está na mudança do perfil da demanda. Segundo a Abraciclo, nos últimos anos os consumidores brasileiros passaram a buscar, cada vez mais, produtos de maior valor agregado, como as bicicletas equipadas com suspensões, dezenas de marchas, freios hidráulicos, conjuntos mais leves, mais resistentes e com design arrojado, que são exatamente os tipos fabricados atualmente no PIM.

Devido ao bom desempenho registrado ao longo do ano, a entidade revisou a projeção inicial de alta de 9% de produção e, agora, espera fabricar 765 mil unidades em 2018, 15% sobre as 667 mil unidades produzidas em 2017.