Preço da cesta básica diminui com a redução no valor de seis produtos

Na capital amazonense, a cesta básica custou, em novembro de 2017, R$ 345,66.

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus –  Puxado pela queda no preço da banana, o custo da cesta básica de Manaus diminuiu no mês de novembro ficando em R$ 345,66, sendo R$ 3,53 mais barato que o mês de outubro quando a cesta básica custava R$ 349,19, o que representa uma variação de -1,01%. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (6), pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), responsável pela pesquisa mensal.

Com a queda do valor da cesta, Manaus passa a ocupar a 15° colocação no ranking das cestas básicas, dentre as 21 capitais onde, atualmente é realizada a Pesquisa da Cesta Básica de Alimentos.

A pesquisa avalia o preço de 12 produtos (carne bovina, leite, feijão, arroz, farinha de mandioca, tomate, pão francês, café em pó, banana, açúcar, óleo de soja e manteiga). Em Manaus, no mês de novembro, a variação foi de -1,01% em relação ao mês de outubro. No mês anterior o conjunto de itens alimentícios essenciais custava R$ 349,19.

Em novembro, seis produtos apresentaram queda (feijão, arroz, tomate, café, banana e o óleo de soja), cinco tiveram alta (carne, leite, manteiga, pão francês e farinha de mandioca) e um (açúcar) não apresentou variação no mês analisado, influenciando o custo total da mesma que ficou 1,01% mais barata no mês.

A banana (-9,85 %) foi o produto que apresentou maior queda no mês seguido do arroz (-4,78%), do feijão (-3,77%), do óleo de soja (-3,47%), do café (-2,50%) e do tomate (- 0,21%). A manteiga (2,37%), foi o produto que apresentou maior alta no mês seguido da farinha (1,61%), do leite (1,52%), da carne (1,27%) e do pão (0,51 %).

Foto: Eraldo Lopes

Custo da cesta básica

O custo da cesta básica para o sustento de uma família de quatro pessoas (dois adultos e duas crianças, sendo que estas consomem o equivalente a um adulto), segundo o Dieese, foi de R$ 1.036,98 durante o mês de novembro. Esse valor equivale a aproximadamente 1,11 vezes o salário mínimo bruto, fixado pelo governo federal em R$ 937,00. No mês anterior, o custo da cesta básica para esta mesma família era maior e foi de R$ 1.047,57, 1,12 vezes o salário mínimo bruto.

De acordo com a pesquisa do Dieese, quando se compara o custo da cesta e o salário mínimo líquido do brasileiro, ou seja, após o desconto referente à Previdência Social, verifica-se que o trabalhador remunerado pelo piso nacional comprometeu, em novembro deste ano, 40,10% do seu orçamento financeiro para adquirir os mesmos produtos que, em outubro de 2017, demandavam 40,51%.

Em novembro de 2017, o tempo de trabalho necessário para adquirir os produtos da cesta básica em Manaus foi de 81 horas 10 minutos, ligeiramente inferior a jornada calculada para outubro de 2017, de 81 horas 59 minutos.



SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES