Professora de Manaus é a única a compor o Conselho Consultivo da USP

Rita Esther de Luna, foi convidada a integrar o Conselho Consultivo da Cátedra de Educação Básica da Universidade de São Paulo

Com informações da assessoria / redacao@diarioam.com.br

Manaus – A educadora da rede pública municipal de ensino, Rita Esther de Luna, foi convidada a integrar o Conselho Consultivo da Cátedra de Educação Básica da Universidade de São Paulo (USP). A professora, que é chefe da Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM), da Secretaria Municipal de Educação (Semed), é a única de Manaus a compor o programa desenvolvido em várias cidades do Brasil.

Pelas redes sociais, o prefeito Arthur Virgílio Neto prestou reconhecimento à educadora. “Eu e minha esposa, Elisabeth Valeiko Ribeiro, parabenizamos a educadora Rita Esther de Luna, que tem 30 anos de sua vida dedicados à educação e, agora, vai representar Manaus em um importante órgão consultivo da USP, com foco na melhoria do ensino básico público deste País”, escreveu.

A Cátedra é um programa que faz parte da USP e tem como objetivo principal identificar medidas que subsidiem políticas para o ensino básico da rede pública, a partir da análise de experiências inovadoras e de ações relacionadas à formação e ao desenvolvimento profissional de professores. O programa conta com a parceria da Fundação Itaú Social, que indicou o nome da professora.

“Tenho absoluta certeza que irá contribuir muito com sua experiência profissional e levar ao conhecimento do Brasil projetos inovadores e exitosos desenvolvidos na rede municipal de ensino de Manaus. Projetos esses que têm o objetivo de promover a valorização e formação de excelência dos nossos docentes e a elevação das nossas crianças ao nível de elite da educação pública brasileira”, ressaltou o prefeito Arthur Neto.

Rita Esther de Luna é servidora da Semed há 30 anos. Nesse período, foi professora por 16 anos na Escola Municipal Padre José de Anchieta, na Betânia, zona Sul, onde também foi pedagoga e gestora. Em 2005, foi convidada para fazer parte do quadro de formadores do Centro de Formação Permanente do Magistério, que atualmente é a DDPM, lugar em que a profissional ocupa o cargo de chefe nos dias atuais.

Rita Esther de Luna é chefe da Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM), da Semed (Foto: Altemar Alcantara/Semcom)

 “O trabalho que desenvolvemos de formação com os nossos professores chamou atenção da Fundação Itaú Social e da Fundação Getúlio Vargas, que indicaram o meu nome para compor a Cátedra. As fundações valorizaram essas iniciativas de promover encontros para reflexão da prática pedagógica”, mencionou a educadora.

 No dia 21 deste mês, será o lançamento oficial da Cátedra, no Museu de Arte Contemporânea da USP, na avenida Pedro Alvares Cabral, em São Paulo, onde serão apresentados os trabalhos e reflexões para os próximos cinco anos. Para a secretária da Semed em exercício, Euzeni Araújo, é muito gratificante ter uma servidora reconhecida nacionalmente, pelo trabalho desenvolvido com os professores da prefeitura.

“É motivo de muito orgulho para toda a secretaria ver o trabalho da professora Rita sendo reconhecido nacionalmente. A Semed desenvolve esse tipo de formação há 19 anos e, agora, com a participação da professora ao grupo da Cátedra, ela vai poder mostrar e contribuir para outro Estado as ações que nós desenvolvemos com os nossos educadores. Isso é muito gratificante”, mencionou Euzeni.