América-AM desiste do nome Manaos para a Série D

Falta de patrocínio leva clube a romper com empresa de marketing

Usado para atrair patrocinadores e dotar o América-AM de um nome forte em termos de marketing na disputa da Série D do Campeonato Brasileiro, o termo ‘Manaos’ – nome de uma antiga tribo indígena do Amazonas – foi excluído da denominação do clube. O motivo foi o pouco peso da expressão. O nome foi escolhido pela GO Sports, que se responsabilizou pelo gerenciamento da marca. Descontente com a falta de patrocínios, a diretoria do clube desistiu da parceria. Com a decisão, o América volta a ter as cores originais – vermelho e branco – e se desfez do preto e verde que iria adotar na Série D. O time estreia na Quarta Divisão dia 18 de julho, contra o Cristal, do Amapá, em Manaus.

Até lá, o clube se ocupa com a contratação de reforços. O ataque é o setor prioritário. Além de Charles, campeão amazonense de 2010 pelo Penarol e artilheiro com dez gols, o Mequinha terá também outro goleador. Trata-se do atacante Nando, apresentado nesta segunda-feira. Ele disputou o Estadual deste ano pelo Princesa do Solimões, que foi o terceiro colocado, e também marcou dez gols. Nando foi contratado às pressas. A diretoria esperava resposta de Neto, também do Princesa, mas ele não se manifestou.

Com a chegada de Nando, o técnico Sérgio Duarte tem agora quatro jogadores para o ataque. Edinho Canutama e Rodrigo Maués completam o grupo. A diretoria procura mais um meia-atacante. Vinícius havia sido confirmado, mas na última hora descobriu que não poderia defender o clube de Manaus por ter excedido o número de transferências no ano permitido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Os dirigentes alvirrubros tentam a contratação do atacante Jeferson, que atua no futebol paraense. “O nome dele foi indicado pela comissão técnica”, revelou a presidente do América, Bruna Alves Parente.

Atualmente, o Mequinha possui três goleiros (Alcimar, Naylson e Galvão), seis zagueiros (Alberoni, Fofão, Guará, Rondinele, Rozemiro e Amaral), quatro laterais (Carlinhos, Fit, Ari e Catatau) e sete meio-campistas (Amaral Capixaba, Wendell Coquinho, Marlon, Felipe, Clailton, Paca e Batista). O América está no Grupo 1, que tem ainda  o Remo e o Cametá, ambos do Pará.