‘Falta de tempo’ não será inimigo do Brasil

Tite afirmou que o prazo curto para realizar amistosos e treinar a equipe canarinho não pode servir de justificativa caso percam o título da Copa América

Agência Estado / redacao@diarioam.com.br

Rio de Janeiro – Com a conquista da Copa América do próximo ano sendo considerada quase uma obrigação para a Seleção Brasileira, o técnico Tite disse, nesta terça-feira (5), que a falta de tempo para disputar amistosos e realizar treinos não pode servir como desculpas para um eventual insucesso na competição, que será realizada no País. Na avaliação do treinador da Seleção, é preciso se adaptar à realidade.

A equipe canarinho terá somente mais dois amistosos antes do anúncio dos convocados para a Copa América. Os dois jogos serão realizadas nas próximas datas Fifa, em março. Em geral, o trabalho dura apenas dez dias durante esses compromissos.

“O pouco tempo não pode mais ser abordado por mim. É uma realidade, então, eu tenho que me adaptar à realidade. O pouco tempo…o ideal é um outro, mas esse é o real”, afirmou o treinador, que está na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), participando do curso Licença Pro, mais alta graduação para treinadores oferecida no Brasil.

A conquista da Copa América de 2019, que será no Brasil, é encarada como ‘obrigação’ para técnico da Seleção (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

“(A falta de tempo para treinos) Não pode servir como desculpa. É um desafio, sim, de montar a equipe num curto espaço de tempo. Eu gostaria de ter mais, gostaria que tivesse uma janela maior. Mas são as etapas e a gente tem que construir independente do curto espaço de tempo”, considerou o técnico.

De acordo com Tite, a maneira que ele encontrou para driblar a falta de espaço para treinos com o grupo da Seleção Brasileira é aproveitar ao máximo os jogos que envolvem os selecionáveis. “Eu tenho que encontrar formas de trabalho durante a semana toda, durante o fim de semana assistindo jogos in loco. Eu treino o olho também, porque ficar longe de trabalhar (no campo) é difícil, então, eu treino o olho também. Treino a emoção e treino o olho. A adrenalina fica a milhão. É a forma que eu encontrei”, comentou.

Questionado sobre se já tem um grupo encaminhado para a disputa da Copa América, que está prevista para o período de 14 de junho a 7 de julho de 2019, Tite foi sucinto. “Base tem, número (de jogadores garantidos) não. E quem são eu não digo”, resumiu o treinador.