Fedor Emelianenko perde para Dan Henderson e fica mais perto da aposentadoria

Lenda russa perde a terceira seguida no Strikeforce e entrega futuro 'à vontade de Deus'.

Manaus – Um dos maiores lutadores da história. Invicto por mais de uma década. Esta duas frases falam sobre o que foi o russo Fedor Emelianenko para o Mixed Martial Arts (MMA, como a sigla sobre a mistura de artes marciais é conhecida em inglês). Estas características, porém, não falam sobre o atual Fedor.

O russo perdeu, na noite deste sábado (30), pela terceira vez seguida, em uma luta casada no Strikeforce, nos Estados Unidos. O algoz, desta vez, foi o campeão dos meio-pesados do Strikeforce, o norte-americano Dan Henderson, por nocaute no primeiro round. Antes disso, Fedor foi finalizado pelo gaúcho Fabrício ‘Vai Cavalo’ Werdum e sofreu um nocaute técnico do paraibano Antonio Silva, o Pezão. Agora, o assunto aposentadoria ficou ainda mais próximo da lenda russa de 34 anos (complta 35 em 28 de setembro).

A luta deste sábado durou apenas quatro minutos e 12 segundos. Apesar de Henderson ser campeão dos meio-pesados, ele subiu de categoria e aumentou o peso para enfrentar Fedor. “Sempre fui um grande fã de Fedor. Respeito muito ele como lutador e o que ele já fez por este esporte. Como fã, espero que ele continue lutando”, afirmou Henderson após a vitória.

Já Fedor, que cogitou a aposentadoria após a derrota para Pezão, voltou a dizer que o futuro vai depender da vontade de Deus. O russo ganhou projeção quando manteve uma invencibilidade entre junho de 2001 e junho de 2010, até ser derrotado por Werdum. Neste período, Fedor venceu, no extinto torneio Pride, os principais pesos pesados do mundo como os brasileiros Renato ‘Babalu’ Sobral e Rodrigo ‘Minotauro’ Nogueira, além do norte-americano Mark Coleman e o croata Mirko ‘Cro Cop’ Filipovic.