Chapecoense faz 2 a 0 e afunda o São Paulo na zona de rebaixamento

Desorganizado, tricolor não consegue reagir e termina 14ª rodada do Campeonato Brasileiro na zona de rebaixamento

Estadão Conteúdo / redacao@diarioam.com.br

São Paulo – Apresentando velhos problemas defensivos e na criação de jogadas, o São Paulo voltou a perder no Campeonato Brasileiro. O algoz da vez foi a Chapecoense, que fez 2 a 0, na Arena Condá, e ganhou respiro depois de uma grande sequência de jogos sem vitória. Já o time paulista estaciona nos 12 pontos e termina a 14ª rodada da competição na 17ª posição, o primeiro time dentro da zona de rebaixamento.

No segundo jogo à frente do São Paulo, Dorival Júnior parece tentar seguir uma linha de trabalho diferente da implantada por Rogério Ceni até sua demissão. Ciente do momento de pressão vivido pela equipe do Morumbi, o treinador optou por nem relacionar jovens como Brenner e Shaylon, que vinham ganhando espaço com seu antecessor.

São Paulo voltou a ser derrotado no Brasileirão, desta vez pela Chape (Foto: Reprodução/Twitter via Estadão)

Em relação ao empate com o Atlético-GO, o treinador tentou mexer o menos possível na estrutura da equipe e apenas trocou Bruno por Buffarini na lateral-direita. Seja por opção técnica, suspensões ou venda de jogadores, Ceni sempre mudava a escalação de um jogo para outro.

Mantidos no time, Wellington Nem e Jonatan Gomez começaram o jogo apagados e pouco conseguiram criar no primeiro tempo. As melhores oportunidades de gol apareceram com Pratto. Primeiro em uma jogada ensaiada de falta, finalizada por Gomez, e depois com um chute colocado de fora da área. Mas na chance mais clara, o centroavante demorou para definir um ótimo passe de Cueva e acabou sendo interceptado por Jandrei.

Depois de começar o Campeonato Brasileiro em alta, e ser líder na terceira e quarta rodadas, a Chapecoense entrou em campo pressionada por uma sequência de seis jogos sem vitória. O desempenho ruim resultou na demissão do técnico Vagner Mancini. Sentindo falta de entrosamento, por conta de cinco desfalques, a Chapecoense não conseguiu pressionar os visitante e só assustou na primeira etapa em lances de bola parada, com Sejias e Luiz Antonio.

E foi de uma cobrança de falta, já no segundo tempo, que os mandantes abriram o placar. Em seu primeiro toque na bola, o centroavante Túlio de Melo apareceu livre no meio da área para cabecear para o fundo do gol de Renan Ribeiro. O gol fez o São Paulo perder o mínimo de organização que tinha para tentar criar as jogadas. O time passou tentar a todo momento cruzamentos para dentro da área adversária, facilitando o trabalho da defesa.

Desarrumado na defesa, o time paulista ainda permitiu o segundo gol da Chapecoense. Em rápido contra-ataque, Lucas Marques acertou forte chute de fora da área e deu números finais ao jogo.



SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES