Flamengo e Cruzeiro se enfrentam em duelo pela Libertadores, nesta quarta

Com a expectativa de um Maracanã lotado, jogo é válido pela partida de ida das oitavas de finais do torneio continental. Se o Rubro-Negro tem baixa na escalação, os mineiros têm dúvidas na escalação

Estadão Conteúdo / redacao@diarioam.com.br

Rio de Janeiro – Rivais na final da Copa do Brasil de 2017, Flamengo e Cruzeiro fazem o único confronto entre times brasileiros das oitavas de final da Copa Libertadores. O primeiro jogo será quarta-feira (8), às 20h45 (de Manaus), no Maracanã, e opõe dois dos elencos mais caros e estrelados do futebol brasileiro.

O Flamengo, mandante desta partida de ida, terminou em segundo no Grupo 4, atrás do River Plate e caiu no sorteio diante do Cruzeiro, campeão da Copa do Brasil no ano passado e que, após um começo ruim na Libertadores, ganhou força e encerrou a primeira fase na liderança do Grupo 5, que teve o Racing como o outro classificado.

Mauricio Barbieri terá a ausência de Lucas Paquetá para o duelo (Foto: Mauro Pimentel/AFP)

O Maracanã estará lotado. Esperam-se mais de 50 mil torcedores para o jogo. O confronto da volta, no Mineirão, que define quem vai às quartas de final, está marcado para o dia 29 deste mês, no mesmo horário. O vencedor irá enfrentar na fase seguinte o Boca Juniors, da Argentina, ou Libertad, do Paraguai, que também duelam nesta quarta.

Antes de se reencontrarem pelo torneio intercontinental, cariocas e mineiros ainda se enfrentarão novamente no próximo sábado, em duelo da 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Ambos, obviamente, tratam a Libertadores com a maior importância possível, visto que o time rubro-negro, apesar de brigar pela liderança, poupou peças importantes, como Diego, na última derrota para o Grêmio, e o Cruzeiro, adepto do rodízio implementado pelo técnico Mano Menezes, não teve vários titulares no empate em 1 a 1 com o Vitória.

A grande lamentação do Flamengo, invicto na competição sul-americana ao lado de Palmeiras, Grêmio e River Plate, diz respeito à ausência de Lucas Paquetá, principal jogador do time nesta temporada, que recebeu o segundo cartão amarelo na última partida da fase de grupos contra o River Plate, na Argentina, e só estará disponível para o segundo duelo entre as equipes.

A dura missão de substituir Paquetá, que participou de 26% dos 63 gols do Fla nesta temporada, deve caber ao jovem Jean Lucas, que tem características diferentes das de Paquetá, atuando mais recuado, com maior poder de marcação e menos talento e capacidade para criar.

No lado cruzeirense, Mano Menezes fez o habitual mistério e não revelou quem joga. As dúvidas estão no meio de campo e no ataque. Thiago Neves e Robinho geralmente iniciam entre os 11, mas não estão garantidos. Pode ser que Rafinha ganhe uma chance ou, então, Mano faça a opção por jogar com o time mais protegido, com três volantes.

A formação com mais um homem de contenção abriria a vaga para Lucas Romero ou Bruno Silva. A dupla titular de volantes tem Henrique e Lucas Silva. No ataque, o jovem Raniel disputa um lugar com o argentino Hernán Barcos.