Flamengo é dominado pelo Cruzeiro, no Maracanã

Diante de um afobado time rubro-negro, cruzeirenses mostraram tranquilidade e organização para ‘matar’ o jogo na hora. Vitória por 2 a 0 deixa os mineiros próximos da vaga às quartas

Estadão Conteúdo / redacao@diarioam.com.br

Rio de Janeiro – Organizado, coeso e eficiente, o Cruzeiro surpreendeu o Flamengo no Maracanã, na noite desta quarta-feira, e abriu boa vantagem no primeiro jogo das oitavas de final da Copa Libertadores. Com gols de Arrascaeta e Thiago Neves, o time mineiro derrotou o rival carioca por 2 a 0 e ficou muito confortável para decidir a vaga em casa no jogo da volta.

No jogo de volta, time mineiro pode até perder por 1 a 0, que segue no torneio continental (Foto: Divulgação/Flamengo)

O Cruzeiro sobrou no Maracanã e dominou boa parte da primeira partida do mata-mata. O que se viu foi um time maduro, inteligente, compacto e eficaz, que implementou com precisão a estratégia do técnico Mano Menezes do começo ao final do jogo. Ao contrário do Flamengo, que, nervoso, se mostrou uma equipe frágil e deu os espaços que o rival queria para sair de campo com a vitória. Além disso, o time de Barbieri sentiu demais a ausência de Lucas Paquetá, suspenso, que deu lugar ao jovem Jean Lucas. O garoto teve má atuação e recebeu algumas vaias da torcida.

Os dois gols saíram de contra-ataques rápidos que foram iniciados a partir da pressão na saída de bola do Flamengo, que falhou demais individual e coletivamente, permitindo que os jogadores mais talentosos do Cruzeiro tivessem o tempo e o espaço necessários para construir as jogadas dos gols. O primeiro, logo aos seis minutos, saiu dos pés de Arrascaeta, com a tranquilidade de um centroavante ao bater na saída de Diego Alves. O segundo, aos 32 minutos do segundo tempo, foi marcado por Thiago Neves, em lance de oportunismo, ao desviar chute forte de Lucas Silva já na etapa final.

O prejuízo do Flamengo poderia ter sido ainda maior se não fosse Diego Alves. O goleiro foi decisivo e defendeu as conclusões de Raniel e Rafinha em contra-ataques rápidos conduzidos por Arrascaeta nos acréscimos da etapa final. O uruguaio, em noite inspirada, deixou os dois companheiros na cara do gol.

No final, vaias da torcida rubro-negra, que entoou o tradicional “time sem vergonha”, além de pedir raça e comprometimento aos jogadores.

Retorno

O jogo da volta que define quem avança às quartas de final está marcado para o dia 29 deste mês, às 20h45 (de Manaus), no Mineirão, em Belo Horizonte. Antes disso, os times se reencontram no domingo, às 15h, no Maracanã, em duelo pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com a ótima vantagem adquirida no Maracanã, o time mineiro pode até perder por 1 a 0 que segue no torneio continental. O Fla precisa vencer por três gols de diferença ou devolver o placar da ida para levar a decisão da vaga às penalidades.