Fluminense desafia força do Atlético-PR em casa

Em plena Arena da Baixada, ‘caldeirão’ onde o time paranaense tem retrospecto favorável, a equipe do Tricolor Carioca busca vantagem para decidir a vaga para a final da competição

Agência Estado / vencer@diarioam.com.br

Curitiba – Atlético-PR e Fluminense iniciarão a briga por uma vaga na decisão da Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira (7), às 19h45 (de Manaus), na Arena da Baixada, em Curitiba. A volta está marcada para o próximo dia 28, no mesmo horário, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, e quem passar vai encarar o vencedor do duelo colombiano entre Junior Barranquilla e Independiente Santa Fe.

Zagueiro Gum volta de lesão e vira grande trunfo do Fluminense, na noite desta quarta-feira (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)

Do lado do time do Furacão, a aposta é no fator casa. Afinal, nesta quarta-feira, o Atlético-PR terá ao seu lado a Arena da Baixada, tão temida pela pressão exercida pela torcida e pelo gramado sintético, que costuma atrapalhar a vida dos adversários.

Como mandante, o time paranaense vinha de 12 vitórias consecutivas, entre Sul-Americana e Campeonato Brasileiro, até perder para o Bahia, na quarta-feira passada. A derrota, no entanto, teve sabor de vitória, já que veio acompanhada de um triunfo nos pênaltis que garantiu o Atlético-PR nas semifinais do torneio continental.
A equipe rubro-negra pretende conseguir boa vantagem, hoje, antes de decidir a vaga como visitante, condição na qual não mantém o mesmo retrospecto. Mas para isso pode ter um desfalque de última hora. O zagueiro Paulo André desfalcou o treino, ontem, com dores no pé e pode dar lugar a Thiago Heleno.

Visitante Incômodo

Do outro lado, o Fluminense tenta frear a força paranaense na Arena da Baixada e confia também em seu histórico como visitante. Na Sul-Americana, foram quatro partidas realizadas fora do Rio de Janeiro pelo Tricolor Carioca, que venceu três e perdeu apenas uma – para o Nacional, de Potosí, sobre os 4.067 metros de altitude da cidade da Bolívia.

A confiança como visitante do Fluminense ganhou novo patamar depois da heroica classificação nas quartas de final sobre o Nacional, do Uruguai. Se apenas empatou em casa contra o adversário, por 1 a 1, o Flu calou a fanática torcida no Estádio Parque Central, em Montevidéu, ao fazer 1 a 0, na semana passada.

Nem mesmo o gramado sintético da Arena da Baixada parece assustar os tricolores. “Dificuldade vai ter por conta do gramado e da torcida, que vai apoiá-los, mas temos que esquecê-la quando entrarmos em campo e focar para fazer um bom trabalho”, declarou o atacante Everaldo, na véspera.

Recuperado de contusão, o zagueiro Gum deve ser titular, nesta quarta-feira, após ser poupado no último final de semana diante do Vasco. Assim como o lateral-direito Léo, que disputou o clássico após também se recuperar de lesão e deverá estar em campo, mesmo não estando nas melhores condições físicas.

E Everaldo exaltou a presença de Gum em campo. “A importância do Gum é enorme, gigantesca. É um cara que nos ajuda bastante e faz muita diferença”, elogiou.