Quem será o ‘professor’ campeão amazonense?

Dos treinadores que iniciam a competição, cinco já sentiram o ‘gostinho’ de conquistar o Estadual. Com dez títulos, o técnico Aderbal Lana é o maior vencedor. Outros três buscam sair do zero

Thiago Fernando / vencer@diarioam.com.br

Manaus – Neste final de semana, a Série A do Campeonato Amazonense deu seu pontapé inicial. As oito equipes vão lutar pelo tão sonhado título Estadual que garante vagas nas competições nacionais (Copa do Brasil e Série D do Campeonato Brasileiro) do ano que vem. Dos treinadores que iniciam o torneio, cinco já conquistaram o Estadual. Desses o maior campeão é Aderbal Lana, com dez títulos. Os demais correm atrás para fazer história no Estado.

Nacional, São Raimundo, CDC Manicoré, Penarol e Rio Negro apostaram em treinadores com o título Amazonense no currículo. De todos, o maior vencedor é o comandante do Galo da Praça da Saudade. Aos 71 anos, Aderbal Lana é o recordista de conquistas no Estado e pode se autoproclamar ‘Rei do futebol amazonense’. O técnico venceu no comando do Nacional (1986, 1991, 2002, 2012, 2015), Rio Negro (1989), São Raimundo (1997, 1998, 1999) e Manaus FC (2017). Na atual temporada, Lana terá que ‘tirar mais um coelho da cartola’ se quiser conquistar seu 11º Amazonense.

Com o calendário completo, Sinomar Naves entra com vantagem no Barezão. Campeão em 2014, na final contra o Princesa do Solimões que ficou marcada pela briga generalizada no final do segundo tempo do duelo disputado no Estádio do Sesi, o paraense buscará seu segundo título no comando do Nacional.

Conquistar o Campeonato Amazonense no ano do seu centenário. Esse é o sonho do São Raimundo, que escolheu Marquinhos Piter para comandar o Alviceleste. Ex-jogador do clube, Piter venceu com o Princesa do Solimões, em 2013. Agora, o comandante conta com um time promissor, que busca recolocar o Tufão nas competições nacionais.

Aos 54 anos, Carlos Tozzi entra com força no Estadual. Comandando o Penarol, o treinador tem em suas mãos o segundo mais caro elenco do Amazonas. Contando com jogadores conhecidos como Thyago Brandão, Railson, Branco e Charles, o Leão da Velha Serpa lutará pelo título dessa temporada, o que seria o segundo de Tozzi, que conquistou com o Nacional, em 2007.

Após ser vice-campeão da Série B, João Carlos Cavalo entra no Estadual com um simples objetivo: não ser rebaixado. Comandando o CDC Manicoré, Cavalo, que foi campeão amazonense em 2015, pelo Fast, sabe que encontrará muitas dificuldades a frente da equipe do município que fica a 332 quilômetros a sudoeste de Manaus.

Peso do favoritismo

Atual campeão Estadual, o Manaus FC apostou no técnico Wladimir Araujo para a temporada 2018. O goiano teve uma rápida passagem pelo Nacional, em 2009, porém, disputou apenas a Série C do Brasileiro. Esse será o primeiro Campeonato Amazonense de Wladimir, que entra como grande favorito ao título, que seria o segundo da história do caçula do futebol local.

Paulo Morgado e Alberone completam a lista de treinadores no Barezão. Ambos não conquistaram o Estadual e precisam provar suas capacidades. Melhor para o português, que conta com um elenco mais forte no Fast. Alberone deve encontrar muitas dificuldades a frente do Princesa. Sua briga será contra o rebaixamento.