Campeonato Amazonense de Handebol já tem seus favoritos

Com 65 equipes participantes e times nos naipes masculino e feminino, a cerimônia de abertura está programada para as 18h, no sábado, no ginásio do Rio Negro

Natasha Pinto / vencer@diarioam.com.br

Manaus – No sábado (11), o ginásio do Rio Negro Clube recebe a abertura do Campeonato Amazonense de Handebol nas categorias adulto, juvenil (até 18 anos) e infantil (até 14 anos) nos naipes masculino e feminino. Nesta temporada, o torneio já bateu o recorde de inscritos com 65 equipes no total, transformando este no maior certame já realizado pela Liga de Handebol do Amazonas (Liham).

Equipe feminina do Rio Negro é forte candidato ao título no estadual desta temporada (Foto: Divulgação)

Segundo o presidente da liga, Auricélio Andrade, o número de inscritos mostra não só o interesse do público da capital e do interior no esporte, como também dá mais responsabilidade à entidade pela organização do evento. O dirigente falou, ainda, sobre os favoritos ao título da temporada.

“Esse é o maior Campeonato de Handebol pelo número de municípios e equipes participantes. Nós organizamos tudo nos mínimos detalhes para dar todas as informações aos clubes sobre as partidas. No naipe masculino não tem como dizer um favorito. As equipes são muito técnicas. Impossível cravar um favorito. Mas no feminino temos a tradicional e vitoriosa equipe do Rio Negro, assim como o time do HCM. Será uma disputa bastante acirrada”, explica Andrade.

‘Gás extra’

Ser classificada como favorita não intimida a equipe feminina de handebol do Rio Negro Clube. Este ano, o Galo da Praça da Saudade já foi campeão da Taça Cidade de Manaus e da Taça Laércio de Miranda de Handebol 2018, em maio, com uma vitória sobre o HCM. Segundo o treinador do ‘Barriga Preta’, Jeferson Oliveira, receber o título de ‘equipe favorita’ serve de combustível a mais para a equipe da capital amazonense.

“Favoritismo é o que os outros que falam. Passo sempre para as meninas que temos que treinar muito para obtermos o sucesso. As outras equipes têm muito respeito pela gente e isso vira um estímulo para a equipe. Mas sempre falo: os resultados aparecerão somente com trabalho duro”, concluiu o treinador que afirmou, ainda, que a equipe entra na competição para brigar por títulos. “Elas treinam muito e sempre são focadas. Se Deus quiser, no Amazonense não será diferente”, concluiu.