Presidente do PSG diz que Neymar não foi caro e clube vai ganhar o dobro com ele

"Eu não acho que ele é caro. Acho francamente que vamos fazer mais dinheiro do que gastamos com ele", brincou o dirigente. O brasileiro vai ganhar R$ 111 milhões por ano

Agência Estado

Paris – O presidente do PSG, Nasser Al Khelaifi, estava sempre sorridente na entrevista coletiva nesta sexta-feira, durante apresentação do atacante Neymar. O mandatário do clube francês afirmou que o objetivo da direção sempre foi trazer Neymar, mesmo depois de sua renovação com o Barcelona, em 2016. Isso porque, segundo o presidente, o brasileiro é o maior do mundo. “Neymar está conosco para ganhar todos os troféus possíveis. Com ele, poderemos ganhar tudo, na mais bela cidade do mundo, que é Paris”, disse.

Quanto às questões sobre o custo inédito e estratosférico da transferência, Al Khelaifi disse que o clube fez um cálculo econômico. “Eu não acho que ele é caro. Acho francamente que vamos fazer mais dinheiro do que gastamos com ele”, brincou o dirigente, que estimou que o jogador irá valorizar o “mínimo o dobro” dentro de dois anos com a camisa do time francês.

Para dirigente, Neymar é o maior do mundo
Neymar era alvo do PSG já de longa data, segundo presidente do clube francês (Foto: Reprodução/Twitter

 

Neymar se tornou o jogador mais caro do mundo, em uma transação espetacular na qual o Paris Saint-Germain pagou a multa rescisória de 222 milhões de euros (R$ 821 milhões) ao Barcelona. O brasileiro assinou contrato de 30 milhões de euros líquidos por ano (R$ 111 milhões).

Chegada a Paris

Neymar chegou a Paris na manhã de sexta em um jatinho privado, que aterrissou no Aeroporto Internacional de Paris-Le Bourget. Como um astro internacional, ele foi fotografado e filmado no interior do avião e em seus primeiros passos na capital francesa pela equipe de imprensa do PSG, que divulgava cada informação em suas redes sociais, para entusiasmo dos fãs do clube.

Às 13h30, em uma concorrida coletiva concedida no Parc des Princes, estádio do PSG, Neymar concedeu sua primeira entrevista desde que as primeiras informações sobre a transferência do Barcelona ao PSG começou a ser aventada. Com seu pai, Neymar, na primeira fila – e muito fotografado pela imprensa internacional -, o craque tinha ao seu lado na apresentação o presidente do clube francês, Nasser Al Khelaifi.

Após a coletiva, Neymar foi levado à frente dos fotógrafos com a camisa do clube. Neste sábado ele será apresentado à torcida do PSG, que por ora está lotando as lojas do clube em busca de camisetas do time com o nome de seu novo astro e o número 10 às costas.

O primeiro contato entre o craque e os torcedores se dará nesse sábado à tarde, horário local – fim da manhã no horário brasileiro -, uma hora e meia antes do jogo PSG x Amiens, pela primeira rodada da temporada 2017/2018 do Campeonato francês. O clube parisiense tentará reconquistar a taça neste ano, após perder o título da edição 2016/2017 da competição nacional para o Monaco.

‘Fominha’, Neymar já quer jogar

Neymar será o camisa 10 do PSG (Foto: Reprodução/Twitter)

Embora a temporada europeia esteja começando agora, o brasileiro disse que está em boas condições físicas para atuar. Apesar disso, detalhes burocráticos que envolvem a sua transferência do Barcelona para o clube francês podem impedir a sua presença em campo.

Um deles depende da eficiência da Fifa, que precisa enviar à Federação Francesa de Futebol o certificado de transferência do atleta até esta sexta-feira. Com o documento, ele poderá ter a sua situação regularizada junto à entidade e ficar consequentemente liberado para poder ser escalado.

“Ainda não conversei com o treinador, sempre falei que gosto é de jogar. Eu gosto de jogar em qualquer posição que seja, estando entre os 11. Se precisar, até de goleiro eu jogo”, brincou Neymar, para depois ressaltar: “Sou fominha. Por que não (estrear) amanhã?”.