Polícia dos EUA prende suspeito de envolvimento com pacotes explosivos

Nesta sexta, autoridades americanas localizaram mais dois dispositivos explosivos escondidos em pacotes, elevando para 12 o número de cartas-bomba interceptadas nesta semana

Estadão Conteúdo / redacao@diarioam.com.br

New York – Autoridades federais dos Estados Unidos prenderam, nesta sexta-feira (26), um homem supostamente envolvido com a série de pacotes explosivos enviados para políticos, personalidades e ex-funcionários do governo, informou o Departamento de Justiça americano.

Nesta sexta, autoridades americanas localizaram mais dois dispositivos explosivos escondidos em pacotes, elevando para 12 o número de cartas-bomba interceptadas nesta semana (Foto: Reprodução/Globo)

Citando uma fonte anônima, a emissora MSNBC disse que o suspeito é um homem de aproximadamente 50 anos. Uma porta-voz informou que o Departamento de Justiça divulgará mais informações sobre o caso às 14h30 (horário de Brasília).

Momentos antes da confirmação oficial, a emissora CNN informou que um homem, que teria sido localizado no sul da Flórida – região de onde teriam sido enviadas as cartas-bomba e na qual a polícia concentra a investigação -, estava sob custódia das autoridades.

Um fonte de segurança ouvida pela Associated Press informou que o suspeito – cuja identidade não foi revelada – foi detido na região de Miami. Já a CNN, citando outra fonte, disse que a prisão ocorreu na cidade de Plantation, perto de Fort Lauderdale.

12 pacotes

Nesta sexta-feira, as autoridades americanas localizaram mais dois dispositivos explosivos escondidos em pacotes enviados pelos, elevando para 12 o número de cartas-bomba interceptadas nesta semana.

Os destinatários das correspondências localizadas nesta sexta seriam o senador democrata por New Jersey, Cory Booker, e o ex-diretor de inteligência nacional James Clapper, em carta endereçada à redação da CNN em Nova York.

O pacote enviado para a CNN foi localizado na manhã desta sexta-feira em uma unidade do Serviço Postal dos Estados Unidos (USPS) na região de Midtown, em Manhattan, a poucos quarteirões da redação da emissora.

Já a correspondência para o senador Booker foi interceptada em uma agência do serviço postal em Opa-Locka, no sul da Flórida. Com Agências Internacionais.