Contratação de idosos deixa mercado de trabalho mais colaborativo, diz master coach

Para Cíntia Lima, ter uma pessoa da terceira idade dentro do âmbito empresarial, torna o ambiente menos competitivo e mais colaborativo, já que o idoso proporciona conhecimento e harmonia nos ambientes de trabalho

Com informações da assessoria / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O número de pessoas idosas acima dos 60 anos aumentou 18% nos últimos cinco anos no Brasil. Em 2012, o número de idosos estava na marca de 25,4 milhões, saltando em 2017 para 30,2 milhões de idosos no País. Com este novo número, a permanência ou realocamento no mercado de trabalho é preocupante.

De acordo com a psicóloga e master coach em Liderança Cíntia Lima, por mais de uma década, pessoas acima de determinada idade passaram a ser desconsideradas do mercado de trabalho, porém a realidade vem mudando pela falta de pessoas experientes.

Para retirar os idosos que ainda se dispõem ao trabalho e estão em casa, a master coach enfatiza que o apoio da família é um fator importante. (Foto: Divulgação)

Segundo a profissional, a experiência é importante para o bom desenvolvimento do trabalho. “De uns anos para cá, vejo que tantos profissionais tem prolongado a aposentadoria do mercado formal, quanto idosos construindo negócios e sendo economicamente ativos”, declarou Cíntia.

O motivo para tanto movimento deve-se justamente a este aumento na longevidade dos idosos. Conforme a psicóloga, o uso da experiência profissional da terceira idade possui suas vantagens.

A psicóloga e master coach em Liderança Cíntia Lima. (Foto: Divulgação)

Para retirar os idosos que ainda se dispõem ao trabalho e estão em casa, a master coach enfatiza que o apoio da família é um fator importante. “O apoio dos familiares é importante para identificar as qualidades e potencialidades para que possam [idosos] encontrar espaços e fazer com que estas competências sejam utilizadas”, disse.

Para a master coach, ter uma pessoa da terceira idade dentro do âmbito empresarial, torna o ambiente menos competitivo e mais colaborativo, já que o idoso proporciona conhecimento e harmonia nos ambientes de trabalho.

Outro ramo que também pode ser explorado pelos idosos é o micro empreendedorismo. “Eles podem ter o próprio negócio, desde que seja algo confortável para a idade deles; que traga identificação com o ramo. Assim, terão um espaço para interagir e continuar contribuindo para o crescimento da sociedade”, finalizou.

Cintia Lima é master coach em Liderança e psicóloga amazonense. Contatos e informações sobre a profissional podem ser feitos por meio do site www.cintialimacoach.com.