Corpo de adolescente é encontrado no balneário do Miriti, em Manacapuru

Quatro pessoas foram presas suspeitas de envolvimento na morte do adolescente de 16 anos

Stephane Simões / redação@diarioam.com.br

Manaus – O corpo do adolescente Felipe da Costa Souza, 16, foi encontrado, na manhã desta terça-feira (2), por mergulhadores do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM). Informações preliminares indicavam que Felipe teria se jogado em um lago, no balneário do Miriti, em Manacapuru, a 68 quilômetros a oeste de Manaus, na tentativa de se proteger de disparos de arma de fogo, onde desapareceu, nesta segunda-feira (1º). Para a Polícia Civil (PC) trata-se de latrocínio e quatro pessoas foram presas suspeita de participação no crime.

As buscas pelo corpo do adolescente iniciaram ainda na noite de segunda-feira, mas o corpo não foi encontrado. Na manhã desta terça-feira, após a retomada das buscas, o corpo de Felipe foi encontrado, por volta das 10h30.

De acordo com a Polícia Civil (PC), que investiga o caso, trata-se de um latrocínio e ocorreu na noite de ontem, por volta das 19h. Após uma briga entre dois grupos, um dos envolvidos teria jogado o adolescente no rio. Policiais militares foram acionados para atender a ocorrência e encontraram alguns objetos da vítima no interior do veículo, um Corsa, de cor prata e placa JWM-2672. Na ocasião, Franderson Cardoso Andrade, 19, e Maurício Perdigão da Silva, 17, estavam no carro e foram indiciados por latrocínio.

Quatro pessoas foram presas suspeitas de envolvimento em morte de adolescente (Foto: Divulgação Corpo de Bombeiros)

Conforme o Boletim de Ocorrência (BO), registrado na Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Manacapuru, quatro pessoas foram presas por estarem envolvidas no crime. Eles são acusados de disparo de arma de fogo e de terem jogado Felipe no rio durante a briga. Além de Franderson e Maurício, também foram presos Vandame Teixeira Cardoso, 25, e Geyci Bastos Marques, 30.

Ainda conforme o boletim, uma motocicleta Honda CG 150 Titan, cor amarela e placa JXG-3426, foi apreendida por ter sido abandonada no local e na hora do fato.

Segundo a PC, em depoimento na delegacia, os jovens relataram que não sabiam de quem seria os objetos que haviam encontrado, sendo o boné e a sandália da vítima. O caso segue em investigação.