Dnit anuncia conclusão das obras na rodovia BR-174 para o próximo ano

O órgão informou que o primeiro lote, que vai de Manaus até Presidente Figueiredo, com 107 quilômetros, já recebeu a segunda camada de asfalto, além de serviços de drenagem, construção de meio-fio, entre outras obras.

Manaus – O Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit) informou, ontem, que as obras de restauração da BR-174 até a fronteira com a Venezuela devem ser concluídas no próximo ano. Atualmente, o estado precário da rodovia federal, que  liga o Amazonas ao Estado de Roraima e à fronteira venezuelana está provocando um atraso de até seis horas na viagem.

Segundo o Dnit, todo o trecho de 974 quilômetros de extensão da rodovia  passa por obras de restauração. O trecho do Amazonas, que vai de Manaus até a divisa com o Estado de Roraima, com 255 quilômetros, deve ser concluído até o final de 2011. As obras estão sendo executadas pela Empresa Delta Construções S.A.

O órgão informou que o primeiro lote, que vai de Manaus até Presidente Figueiredo, com 107 quilômetros, já recebeu a segunda camada de asfalto, além de serviços de drenagem, construção de meio-fio, entre outras obras.

O segundo trecho vai de Presidente Figueiredo até o Rio Alalaú, divisa com  Roraima, e tem 148 quilômetros. Nesta parte da pista já começaram a ser executados os serviços de reciclagem. Depois será  feita a compactação do material para estruturação de uma nova base para a estrada, em seguida começa a receber as camadas de asfaltamento e os serviços de sinalização.

Ao todo, os serviços de restauração e manutenção dos dois trechos da BR-174 no Amazonas vão custar R$ 207 milhões. Também estão incluídos nos contratos com a Empresa Delta serviços de manutenção/conservação da rodovia até o ano de 2015.

Trecho de Roraima

O trecho de Roraima da BR-174 tem 719 quilômetros de extensão, da divisa com o Amazonas até a fronteira com a Venezuela.  A estrada foi dividida em cinco lotes de obras de revitalização (reconstrução da pista). Segundo informações do Dnit, esses contratos são feitos através de convênios do órgão com a Secretaria de Infraestrutura do Governo do Estado de Roraima.

 O primeiro lote vai da capital Boa Vista até o município de Caracaraí, tem 136 quilômetros de extensão e já foi concluído. Os outros lotes tiveram as obras interrompidas durante o rigoroso período de chuvas que Roraima enfrentou este ano, causando alagamentos que interromperam o tráfego em vários pontos da estrada por quase duas semanas.