Em dez anos, população do Amazonas deve crescer 28%

Estimativa populacional feita pela Seplan aponta que, nos próximos dez anos, Amazonas terá mais 996 mil habitantes.

Manaus – A estimativa populacional para o Amazonas indica que, nos próximos dez anos, o Estado deve ter um acréscimo de 996.329 habitantes, segundo dados disponíveis no site da Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico (Seplan).

De acordo com a previsão, o Estado, hoje com 3.480.937 habitantes, terá crescimento populacional de 28,62%, índice 0,42% maior que o verificado nos últimos dez anos, 28,2%. No total, o Amazonas deve alcançar a marca de 4.477.266 habitantes, sendo 3.655.672 na zona urbana e 821.594 na zona rural.

Atualmente, a área urbana do Amazonas tem contingente populacional de 2.755.756, índice 32,6% menor que o esperado para 2020. Na área rural, hoje com 725.181 habitantes, o crescimento previsto será de 13,29%.
Ainda segundo os dados, a capital do Estado deve apresentar um crescimento populacional significativo, passando de 1.802.525 habitantes neste ano para 2.311.854 em 2020, crescimento de 28,25% e 6% maior em relação ao Censo 2000, quando Manaus apresentou crescimento populacional de 22,24%.

Na área urbana de Manaus, o crescimento populacional nos próximos dez anos deve ficar em torno dos 28,39%, progredindo de 1.793.416 pessoas para 2.302.702.

De acordo com o doutor em sociologia e professor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Renan Freitas Pinto, a desaceleração do crescimento populacional pode ser explicada pela migração da população local para outros Estados e municípios e representa um benefício para o Amazonas, pois reduz a necessidade de ampliação de serviços educacionais, sanitários e de saúde. “As pessoas estão indo morar em outros locais, proporcionando a chance ao Estado e ao Município de equilibrar os serviços. Pois quando a população cresce demais o poder público não tem condições de acompanhar”, afirmou.

Segundo o especialista, o crescimento populacional só traz prejuízos, como por exemplo, em Manaus, onde questões como transporte coletivo e turismo são bastante deficitários. “Com a vinda da Copa do Mundo de Futebol, em 2014, se verifica mais ainda que Manaus não está preparada para receber turistas”, disse.

Censo

Com 396.690 habitantes a mais, em dez anos, Manaus registrou um crescimento populacional de 28,22% e agora é a sétima capital com o maior número de habitantes entre as 27 da federação, segundo o resultado oficial do Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado no ano passado. No

Estado, nove municípios perderam população e quatro terão os repasses federais reduzidos. Em 2000, quando tinha 1.405.835 habitantes, a capital do Amazonas ocupava a nona posição no ranking.

Em 2010, o Censo constatou que 1.802.525 pessoas vivem em Manaus, resultado que supera o dado preliminar divulgado no início deste mês, que apontava 1,718 milhão de pessoas. Com isso, Manaus é mais populosa que capitais como Curitiba (PR), Recife (PE) e Porto Alegre (RS).