Fiscalização em principais vias e nas saídas da cidade são intensificadas

Fiscalizações nas saídas da cidade e em vias de grande movimentação são os principais alvos da operação realizada pelo Detran e Arsam

Sofia Lorrane / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Aproximadamente 6.100 veículos, entre carros de passeio, ônibus e veículos que fazem transporte de passageiros, saíram de Manaus, desde a  última quinta-feira (21) até a tarde deste domingo (24), com destino a outros municípios do interior e para outros Estado, com o Roraima e Porto Velho. Os números são da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Estado do Amazonas (Arsam). A estimativa do órgão é que 20 mil pessoas saiam da cidade neste período de festas.

O órgão ampliou a fiscalização desses veículos no período de festas do final de ano. De acordo com o chefe de fiscalização da Arsam, Juarez Nogueira, o fluxo de pessoas na Rodoviária de Manaus, Ponte Rio Negro e veículos no entroncamento da barreira da BR-174 e AM-010, está mais tranquilo neste domingo.

“A movimentação desde quinta-feira estava grande. Na sexta-feira e no sábado foram os dias mais intensos, mas caiu um pouco hoje (domingo). Hoje saíram em média uns 90 veículos”, explicou.

O reforço nas operações, de acordo com o Juarez,  têm o objetivo de amenizar as possíveis irregularidades que possam ocorrer no serviço de transporte rodoviário intermunicipal de cargas e passageiros durante as festas de fim de ano. “As infrações mais comuns que observamos durante as operações tem relação com as condições de uso, como pneus carecas, para-brisa trincado, falta de cinto de segurança, cargas no interior do veículo e excessos de passageiros”, destacou o agente.

Lei Seca
O Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) também tem intensificado as ações de fiscalização com foco para os motoristas que dirigem alcoolizados.

Neste domingo, as ações com bliteze serão intensificadas a partir das 23h. A operação deve atingir várias zonas da cidade e pontos específicos de municípios da região metropolitana. O trabalho é realizado com o apoio das polícias Civil e Militar.

Além da fiscalização com foco no consumo de álcool, o órgão confere o uso dos equipamentos obrigatórios de segurança, como cadeirinha de bebê e cinto de segurança, uso de capacete por motociclistas e também é verificada a regularidade da documentação do veículo e condutores, com o objetivo de inibir fraudes e roubos.