Gabaritos dos concursos da prefeitura de Manaus e da OAB só saem na terça-feira

Para o concurso do PGE, a relação dos candidatos habilitados para a próxima fase do concurso deve ser divulgada em 28 de outubro.

Manaus – Os gabaritos de dois concursos realizados neste domingo pela Prefeitura de Manaus e do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Amazonas (OAB-AM), serão divulgados na terça-feira (28), segundo a organização dos processos de seleção.

Já a assessoria da Procuradoria Geral do Estado (PGE) informou não ter definida a data de divulgação do gabarito do concurso para procurador, promovido pelo órgão no final de semana.

Os candidatos a vagas para a área administrativa da Secretaria Municipal de Educação (Semed) totalizaram 29.674. O cargo de Assistente Administrativo teve o maior número de candidatos, com 26.309 interessados, concentrando 88% do total de candidatos inscritos para a área administrativa da secretaria.

O candidato Yago Bruno da Silva, 18, relatou ter feito a prova do concurso da Semed na Escola Estadual Professor Francisco das Chagas F. de Albuquerque, que estava sem energia elétrica.

PGE

Concorreram às 14 vagas para o cargo de procurador da Procuradoria Geral do Estado (PGE), 406 candidatos. Houve 23 ausências o que, de acordo com a assessoria da instituição, pode ser considerado um resultado “excelente”. A relação dos candidatos habilitados para a próxima fase do concurso deve ser divulgada em 28 de outubro.

Baixo número de faltosos no exame da OAB-AM

Dos 1.330 candidatos inscritos para fazer o Exame da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Amazonas, (OAB/AM),  32 não compareceram  à Escola Superior de Tecnologia (EST) da Universidade do Estado do Amazonas (UEA),  local da prova. Segundo o porteiro da EST, três candidatos chegaram atrasados.

Foi o primeira exame da Ordem organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC). As provas anteriores eram aplicadas pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (CESPE).

A bacharel em direito Meibe Furletti, 38, considerou o exame cansativo. “Chega um ponto em que as pessoas erram não por desconhecimento, mas pelo esforço mental exigido”.  Para o contador Cristiano Melo de Oliveira, 32, o exame foi bom. “Acho que a prova estava no nível correto de avaliação dos candidatos”.