Praça da Matriz será reaberta nesta quarta-feira após revitalização

A Praça será entregue à população com uma ‘Celebração de Benção’ e shows musicais

Da Redação

Manaus  – A Praça XV de Novembro, mais conhecida como Praça da Matriz, será novamente aberta ao público, nesta quarta-feira, depois de ter recebido ações de revitalização, informou a Prefeitura de Manaus.

(Foto: Marinho Ramos/Semcom)

Para o doutor em História Social, Otoni Mesquita, a origem da Matriz se mistura ao desenvolvimento da cidade. “Uma praça não é somente um elemento decorativo. Ela é, principalmente, para agregar e sensibilizar as pessoas, para que haja uma troca, uma conversa tranquila”, disse, ao falar sobre a importância da recuperação do espaço.

A relação da Matriz com a história da capital amazonense começou em 1695, quando, logo após a fundação da cidade de Manaus, a Capela Nossa Senhora da Conceição – a Igreja Matriz – começou a ser construída por missionários carmelitas.

Ela foi a primeira grande obra arquitetônica construída na cidade e, segundo Otoni Mesquita, o próprio crescimento da praça se deve à construção da igreja. “Se formos analisar, a igreja era a única grande obra da cidade, tudo estava ao seu redor. Alguns anos depois, surgiu o Teatro Amazonas, começando, então, a ramificar os interesses de lazer”, explicou o historiador.

 

Transformações

As principais transformações na Praça da Matriz, principalmente quanto ao aspecto urbanístico e cultural, ocorreram no governo de Eduardo Ribeiro, no período da República. O aterro do igarapé do Espírito Santo, que margeava uma das laterais da praça, e o chamado ‘embelezamento’ foi concluído em 1894.

Reforma da Praca da Matriz.(Foto: Alex Pazuello/Semcom)

Com as mudanças no regime político do País, a nomenclatura da praça mudava constantemente. “A praça se chamava da Olaria e também da Alegria. Depois, o espaço passou a ter o nome Largo da Imperatriz, referindo-se à princesa Isabel. Com a República, veio o nome oficial Praça XV de Novembro, popularmente conhecida como Praça da Matriz”, detalhou o doutor em História Social.

Na Praça da Matriz, estão monumentos importantes que contam a história da cidade, como o Relógio Municipal, inaugurado em 1927, na gestão de Araújo Lima.

 

Programação

A Praça será entregue à população com uma ‘Celebração de Benção’ e shows musicais. A programação se iniciará às 16h desta quarta-feira, com a presença do Arcebispo Metropolitano de Manaus, dom Sérgio Eduardo Castriani. Os cantores Lucilene Castro, Zezinho Correa e Nunes Filho se apresentarão no palco montado na lateral da Avenida Eduardo Ribeiro, próximo ao Relógio Municipal.



SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES