‘Instalações Casos de Nelson’ estreia no Centro de Convivência Magdalena Arce Daou

A apresentação será nesta quarta-feira, a partir das 18h30, com acesso gratuito

Com informações da assessoria / redacao@diarioam.com.br

A montagem abordará quatro obras de Nelson Rodrigues (Foto: Divulgação)

Manaus – Nesta quarta-feira (13), a partir das 18h30, os alunos de Teatro do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro apresentam o espetáculo ‘Instalações Casos de Nelson’, no Centro de Convivência Magdalena Arce Daou (Avenida Brasil, Santo Antônio).

Exprimindo obras simbólicas da dramaturgia brasileira, a montagem fragmentada terá as cenas divididas em locais como hall de entrada, copa, piscina e auditório, ou seja, espaços não convencionais para expor situações e críticas de alguns dos trabalhos do dramaturgo.

‘Instalações Casos de Nelson’ abordará quatro obras do autor Nelson Rodrigues: ‘Sete gatinhos’, ‘A Serpente’, ‘Vestido de noiva’ e ‘Valsa número 6’.

De acordo com o professor e também supervisor da montagem, Elizeu Melo, o trabalho é resultado de estudos que os alunos de Laboratório Teatral da unidade do Liceu no Centro de Convivência realizam desde maio deste ano, na experimentação do processo de instalações.

“É como se a plateia fosse convidada a visitar os cômodos dessas histórias do mundo rodriguiano. Fazer parte da ação, ser vizinho da porta ao lado”, comenta.

Obras

As quatro obras que ganharão retratação no Centro de Convivência têm diferentes gêneros. ‘Sete gatinhos’ é uma comédia que conta a história de uma família onde a filha caçula é acusada na escola de matar a pauladas uma gata grávida. A partir daí, outros segredos obscuros da família são desvendados.

‘A Serpente’, último e menor texto de Nelson Rodrigues, é um curta-metragem português que conta a história de duas irmãs que se casam no mesmo dia, na mesma igreja e vivem com seus maridos no mesmo apartamento, até que o ciúme e a desconfiança tomam conta delas.

Outra obra a ganhar reprodução é ‘Vestido de noiva’, uma peça com teor psicológico que apresenta três planos que se intercalam: o plano de alucinação, o da realidade e o da memória. E a última obra é ‘Valsa número 6’, um monólogo que relata a história de uma garota solitária que, entre um delírio e outro, tenta montar o quebra-cabeça de suas memórias.



SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES