Cinema com ‘direito’ a acessibilidade

Espaço destinado ao circuito alternativo do cinema nacional e internacional abre suas portas, nesta terça-feira, para exibição do filme ‘Bye Bye Jaqueline’ com áudio-descrição e libras

Bruno Mazieri/ plus@diarioam.com.br

Manaus- Pela primeira vez desde sua abertura – em outubro de 2017 –, o Cine Casarão realizará, nesta terça-feira, 15, uma sessão de acessibilidade. O filme ‘Bye Bye Jaqueline’ (2016), do diretor Anderson Simão, contará com áudio-descrição, libras e legendas, além de ter a entrada gratuita.

“O cinema do Casarão de Ideias foi criado justamente para ser diferente, para exibir filmes do cenário alternativo e para ser acessível a todos os públicos”, explica João Fernandes, diretor do espaço cultural.

A produção nacional conta a história de Jaqueline, uma menina de 16 anos que sofre com os ‘problemas’ típicos da idade, como escola, esportes e uma paixão não correspondida. “Ao todo, são 28 lugares disponíveis e o longa será exibido em duas sessões, sendo uma às 10h e outra às 16h. Os horários alternativos são para atingir o público adolescente que tem o perfil do filme. Além disso, fomentamos a aproximação do cinema brasileiro”, comenta ele.

Ainda de acordo com Fernandes, quase nunca os grandes cinemas oferecem a opção da acessibilidade por atenderem as grandes potencialidades. “É sempre importante oferecer esse tipo de oportunidade. Isso faz com que tenhamos retorno com a sociedade, pois ela compra a ideia do cinema e faz com que as distribuidoras tenham interesse em exibir suas produções em Manaus”, diz. Os assentos podem ser reservados por meio do telefone (92) 3633-4008.

Estreia nacional

Seguindo a programação normal do Cine Casarão, João Fernandes adianta que nesta quinta-feira, 17, às 18h, será a estreia de ‘O Processo’, documentário de Maria Ramos e que mostra os bastidores do processo de impeachment da ex-presidente da República, Dilma Rousseff, em 2016. “Ele foi premiado, recentemente, como Melhor Longa-Metragem Internacional no Festival Documenta Madri, na Espanha. Ainda na quinta exibiremos, em duas sessões (16h30 e 20h30), ‘Ex-Pajé’, com a presença do diretor do filme Luiz Bolognesi”, revela. Os valores para as sessões custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

Sobre um possível aumento nos dias de funcionamento – atualmente o local abre de quinta a domingo –, o diretor do espaço afirma que existe sim a intenção, mas que no momento é algo inviável “Começamos funcionando de quinta a sábado, mas a procura foi tanta que incluímos o domingo. Não queremos que o Casarão fique ‘refém’ somente do cinema, pois temos um planejamento para outras áreas da cultura”, salienta ele.

É o caso do mix de ópera que acontecerá também nesta terça-feira, às 18h30, com a presença dos alunos da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), integrantes do projeto ‘Ópera Studio’, de música lírica e também a abertura, na quarta-feira (16), da exposição ‘Piranhas’, de Eliberto.