‘Desenvelhecimento’ a partir dos 30 anos de idade

Para especialista em bases de Medicina Integrativa, processo requer oito passos. Confira:

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Para chegar à terceira idade com saúde e disposição, a sugestão é a de já pensar nela aos 30 anos. “Para ter qualidade de vida após os 60 anos, precisamos nos preparar com antecedência quando estamos no auge do nosso vigor, já que a proposta é a de manter a vitalidade e a saúde física e mental no nível mais alto possível durante toda essa fase”, afirma Daniel Alan Costa, naturopata especialista em bases de Medicina Integrativa do Hospital Albert Einstein.

Estilo de vida natural pode preservar e muito a saúde na velhice (Foto: Pixabay)

Então, se você é jovem, siga as dicas do especialista para ter uma velhice com qualidade, adotando um estilo de vida natural que pode preservar e muito a saúde.

1. Pratique exercícios físicos todos os dias. Você conhece as práticas corpóreas orientais? Tai Chi Chuan, Yoga, Qi Gong, Lian Gong, entre outras, são excelentes para o corpo e para a mente. O governo chinês tem um programa nacional dessas práticas e, com elas, reduziu drasticamente os gastos com saúde. Outra opção é a musculação, sempre com a orientação de um profissional capacitado. Depois dos 30 anos, a perda de massa muscular se intensifica, chegando a 40%.

2. Não fume e evite a ingestão de carne. Ambos os itens liberam substâncias produtoras de envelhecimento precoce.

3. Durma cedo e bem porque o hormônio do crescimento atinge seu pico de produção antes da meia-noite.

4. Dê preferência aos alimentos que contêm antioxidantes naturais que previnem doenças, rugas e flacidez, como os carboidratos integrais, frutas e verduras.

5. Revitalize suas células sempre que possível: tome Sol, diariamente, nas primeiras horas da manhã; ande descalço sobre a grama molhada de orvalho; vá a praia andar na areia e na beira do mar, sempre que possível; banhe-se nas águas de uma cachoeira; caminhe em um parque arborizado e respire profundamente; abuse do repouso para restabelecer as células, pois elas amam um repouso restaurador; valorize a amizade, o sorriso, o abraço, a gratidão, a alegria, pois tudo isso produz endorfina, hormônio capaz de reenergizar as células de defesa.

6. Mantenha a curiosidade intelectual aprendendo uma nova atividade para conservar a mente lúcida e alerta. Viaje, estude um novo idioma, faça algo que nunca fez, abuse das palavras cruzadas, pois, assim, a mente permanece jovem e o cérebro bem irrigado.

7. Aprenda a meditar. A meditação, comprovada cientificamente, diminui a ansiedade, aumenta a estabilidade emocional, a criatividade, a alegria, desenvolve a intuição, diminui a pressão arterial, diminui qualquer tensão relacionada com a dor, como dores de cabeça, musculares, articulares, aumenta a produção de serotonina, melhorando o humor e o comportamento e melhora o sistema imunológico.

8. Pratique o voluntariado. Já foi comprovado, por meio de uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, que quem faz trabalho voluntário é mais feliz e apresenta uma carga de estresse muito menor em relação a quem não é adepto à prática. Além disso, foi comprovado que as pessoas que se dedicam ao voluntariado vivem em média quatro anos a mais. Isso porque ocorre a liberação de endorfinas que provocam, em todo o corpo, a sensação de prazer.