ICBEU Manaus inaugura biblioteca com 15 mil exemplares

O novo espaço contará com acervos renovados, equipamentos digitais de última geração, mesas e áreas de descanso e leitura. A biblioteca será aberta a toda população

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O Instituto Cultural Brasil Estados Unidos (ICBEU Manaus) realizará, nesta quinta-feira (13), a partir das 19h, a inauguração da nova Biblioteca Mário Belém, composta pelo maior acervo de literatura inglesa, americana, brasileira e regional da cidade.

Mais de 100 itens doados por 64 artistas serão exibidos no espaço (Foto: Divulgação)

A nova biblioteca conta com um arrojado projeto de ambientação eclética e pós-moderna para o deleite de frequentadores internos e externos, com acervos renovados, equipamentos digitais de última geração, imponentes estantes, mesas e áreas de descanso e leitura, onde a tradição do livro impresso e a atualidades da tecnologia da leitura se comunicam.

Aberta à comunidade – e não somente aos alunos da instituição -, o espaço conta com mais de 15 mil exemplares para livre acesso, constituindo, assim, a principal fonte de informações sobre a cultura americana e a língua inglesa, no Amazonas.

No hall que circunda a nova biblioteca será apresentado um novo espaço, com a proposta de seguir apoiando a cultura artística no Estado. Denominado ‘The Art Collection, a permanent exhibit’ (ou ‘A Coleção de Arte, uma exibição permanente’, numa tradução livre), o local reunirá a coleção de artes do ICBEU.

A ideia é que a instituição funcione como um centro cultural dos mais relevantes estilos de produção artística da atualidade, na Região Norte, despertando, nos alunos e visitantes, a sensibilidade para as artes plásticas e apresentando-os, ainda, à produção artística local.

As paredes foram preenchidas com as instalações da mais recente memória contemporânea amazonense e universal, nas técnicas de pintura, fotografia, gravura e videoinstalação. A coleção de obras de arte ficará em permanente exibição para a convivência diária dos alunos, professores e frequentadores – com as manifestações visuais que muito engradecem a história do estabelecimento de ensino e cultura.

No total, estarão dispostas, no espaço, 100 obras, inaugurando um verdadeiro museu de arte contemporânea, fruto de generosas doações de 64 artistas participantes. Cada um deles será apresentado através de uma biodata, posicionada ao lado de cada obra; biografia; e visão da arte e da sua produção, através de um QR code.