Livro detalha os principais cibercrimes do mundo

O especialista Wanderson Castilho mostra como agem os criminosos que invadem a vida de pessoas e empresas mundo afora

Da Redação / plus@diarioam.com.br

Manaus – O perito judicial Wanderson Castilho, especialista em crimes virtuais, lançará, no dia 10 de agosto, o livro ‘100 Fatos marcantes sobre o cibercrime no mundo’, publicado pela Editora Esplendor. Este é o seu quarto livro sobre a criminalidade no mundo digital.

O especialista Wanderson Castilho mostra como agem os criminosos que invadem a vida de pessoas e empresas mundo afora (Foto: Divulgação)

A obra faz um balanço dos principais crimes cometidos pela internet, entre 1989 e 2017, mostrando técnicas e mecanismos utilizados pelos criminosos virtuais. Entre alguns dos crimes descritos, estão ataques de hackers, divulgação de fake news, roubo de dados e informações sigilosas, estelionato e sabotagem de serviços.

Além de abordar o papel da segurança online no mundo e sua influência no desenvolvimento das novas tecnologias, o autor Wanderson Castilho relata que, mesmo com os avanços dos mecanismos de proteção e privacidade na rede mundial, o público ainda está muito vulnerável aos ataques dos bandidos virtuais. “Os criminosos ameaçam crianças, mulheres, instituições financeiras, empresas e agentes públicos. A rigor, todos os usuários da internet estão sujeitos a estas práticas”, explica.

Uma pesquisa da empresa CyberSecurity Ventures, de 2017, uma das gigantes mundiais da segurança digital, revela o tamanho desse mercado ao prever que o cibercrime deve trazer prejuízos ao mundo na ordem de US$ 6 trilhões, em 2021.

“Especialistas renomados em segurança digital, como Wanderson Castilho, preveem que, no futuro, todo mundo será atacado. Isto parece catastrofismo, mas não é. Ou seja, não é uma questão de ‘se’ você vai ser atacado, mas ‘quando’ isso vai acontecer”, afirma o editor do livro, o jornalista Eduardo Sganzerla.

Entre alguns dos principais casos de violação de segurança citados no livro, está o da jornalista brasileira Rose Leonel, que foi difamada e teve fotos íntimas e contatos pessoais vazados pelo ex-namorado, em 2006. Rose se tornou líder da luta contra a vingança pornográfica. Ela contou com a ajuda de Wanderson Castilho para investigar e elucidar o caso e levar o tema ao Congresso Nacional. A violação da intimidade se tornou o Projeto de Lei Rose Leonel (PL nº 18/2017), de autoria do deputado João Arruda, e que está pronto para ser votado no plenário da Câmara dos Deputados.

Castilho explica que dispositivos como tablets e smartphones, além de tecnologias que já começam a modificar a vida em sociedade, como as criptomoedas e a internet das coisas, dependem da segurança, da proteção de dados e da privacidade para se expandirem e trazerem benefícios às pessoas.

O autor do livro, que também tem larga experiência na investigação de cibercrimes contra empresas, aponta os crimes mais comuns que vêm acontecendo no mundo corporativo global, com bilhões de dólares de prejuízos para a iniciativa privada. E cita, ainda, casos e pontos fracos de empresas que investigou e ajudou a Justiça a prender os criminosos.

“Não há dúvida que um dos maiores impactos do cibercrime é sobre a vida e a saúde financeira das empresas. Quem não investir em defesas potentes e de largo alcance contra a invasão dos criminosos terá dificuldades de sobreviver no futuro”, explica Castilho.

Apresentações

O livro recebe a recomendação de alguns dos mais importantes especialistas do mercado de segurança cibernética. É o caso do americano James Lewis, que tem mais de quatro décadas trabalhando com pesquisa, treinamento e desenvolvimento em defesa cibernética. Ele é fundador do Michigan Collegiate Cyber Defense Network, trabalhou como engenheiro internacional de aplicativos e integração e gerenciou contas técnicas internacionais para fabricantes de sistemas.

“Finalmente, um livro reúne os mais impactantes crimes cibernéticos dos últimos vinte anos! Essa obra revela fatos que sacudiram a internet, desmontando a falsa sensação de segurança na qual muitas pessoas acreditam. Leia esse livro antes de voltar ao mundo online!”, afirma.