Iberê Quarteto rumo a Campina Grande

Festival Internacional de Música de Campina Grande terá 9ª edição, em julho, e grupo amazonense foi selecionado para se apresentar. Músicos ainda buscam fundos para custear a viagem

Maria Luiza Dacio / plus@diarioam.com.br

Manaus – Sob os sons de quatro violões, o grupo amazonense Iberê Quarteto se apresentará no 9º Festival Internacional de Música de Campina Grande, no interior da Paraíba. Com início no dia 7 de julho e término no dia 15 do mesmo mês, o evento terá a presença dos músicos amazonenses — Guilherme Munhoz, Carlos Júnior, Elias Ferreira e Adonnay Júnior — na série Jovens Talentos. Os grupos que integram a série foram selecionados por meio de um edital disponibilizado pelo festival paraibano.

O repertório do grupo é composto, basicamente, de música instrumental brasileira, da América latina e espanhola (Foto: Divulgação/Instituto Boa Vista de Música)

Ao todo, o Iberê Quarteto competiu com 30 outros concorrentes, conseguindo, ao fim, ser um dos escolhidos para as apresentações que terão, em média, de 40 a 50 minutos.

Essa será a segunda apresentação em nível nacional do grupo, que se conhece e trabalha em conjunto há mais de quatro anos. “Estamos muito felizes em representar o nosso Estado, mais uma vez. Mesmo com o pouco tempo de criação, já fomos convidados para festivais em Boa Vista, Roraima, no Festival de Violões. Lá, fomos muito bem recebidos e convidados para dar uma oficina e participar de uma Master Class. E, agora, estamos planejando a apresentação em Campina Grande”, explicou um dos integrantes, Adonnay Junior.

O repertório do grupo é composto, basicamente, de música instrumental brasileira, da América latina e espanhola. “Tocamos músicas que possam ser tocadas no violão”, explicou Adonnay. “Nos inscrevemos no início do ano, através do nosso histórico como grupo e vídeos tocando três músicas: ‘Faltando um pedaço’, de Djavan, com arranjo de Adonnay Júnior; ‘Embolada’, de Edson Lopes; e ‘Pairando’, de Ernesto Nazaré”, informou o músico.

Para Adonnay, a participação em festivais fora do Estado é de grande valia para eles como profissionais e pessoas. “Estamos realizados. Felizes em participar e pela experiência que serve para o enriquecimento do grupo. O nosso projeto é participar de outros festivais. Estamos tentando arrecadar fundos para custear nossa ida e custos na viagem. Faremos apresentações em espaços culturais e shows. As expectativas são enormes”, finalizou.

Sobre a série

A série Jovens Talentos compõe a programação do Festival Internacional de Música de Campina Grande e tem como objetivo expandir o trabalho de grupos de música de câmara, instrumental ou vocal, compostos por estudantes ou profissionais, estimulando o trabalho das novas formações e dando-lhes visibilidade. As propostas artísticas são livres, podendo contemplar o repertório de música de câmara ou obras originais.