Políticos ‘vestem a carapuça’ e reclamam de Tropa de Elite 2

Deputados federais reclamaram de semelhanças com os personagens do filme.

Rio de Janeiro – Durante um debate na segunda-feira (18), no Rio de Janeiro, em debate promovido pela revista Bravo!, o diretor do filme Tropa de Elite 2, José Padilha, e o protagonista, Wagner Moura, conversaram sobre os bastidores do projeto. Entre as curiosidades estavam as reclamações de dois políticos sobre o polêmico filme.

No Rio de Janeiro, o ex-secretário de segurança pública e hoje deputado federal, Marcelo Itagiba (PSDB), foi um dos que não teriam gostado da produção.

“O Marcelo Itagiba ligou para o Rodrigo Pimentel (ex-capitão do Bope e co-autor do filme) e pediu para eu ir aos jornais e dizer que Guaracy não era inspirado nele. Como eu não fui, ele mesmo foi a um colunista de um jornal se defender”, contou Wagner Moura.

Na história, o então secretário de segurança pública do Rio, Guaracy, larga o cargo para concorrer ao cargo de deputado federal com o apoio dos milicianos.

Outro que se sentiu incomodado com o filme foi o deputado federal Alberto Fraga (DEM), do Distrito Federal, também ligado à segurança pública. Segundo Wagner Moura, ele reclamou de ter um papel com o seu nome, sem saber que o seu homônimo na ficção era um político honesto.

“Ele achava que o Fraga era o secretário de segurança corrupto, que na verdade era a personagem do Guaracy. O problema é que o Adriano Garib era a cara desse tal Fraga. Ele fez questão de botar a foto dele ao lado Garib e dizer que o Padilha procurou um ator parecido com ele”, lembrou Wagner.

As informações foram publicadas pelo site da Veja.