Supersérie ‘Os Dias Eram Assim’ chega ao fim sem reviravoltas

A cena não foi arrebatadora, mas entregou o que público busca nos folhetins: o tal do final feliz

Da Redação/redacao@diarioam.com.br

Manaus –  ‘Os Dias Eram Assim’ chegou ao fim nesta segunda-feira, 18, na Globo, com algumas cenas interessantes, mas sem nenhuma grande surpresa nem reviravoltas. Depois de passar a supersérie praticamente inteira penando na mão de Vitor (Daniel de Oliveira), o casal central da trama, formado por Renato (Renato Góes) e Alice (Sophie Charlotte), conseguiu o esperado ‘happy end’. Não deu nem tempo para torcer para que a mocinha sobrevivesse depois que ela entrou na frente de Renato e levou, no lugar do amado, o tiro disparado por Vitor. Foi tudo tão rápido que logo ela apareceu recuperada no leito do hospital.

Com uma trama irregular e um bom elenco, ‘Os Dias Eram Assim’ terminou com Alice e Renato juntos na velhice, décadas depois (Foto: Divulgação)

As veteranas Suzana Vieira, Natália do Vale e Cássia Kiss novamente roubaram a cena em momentos especialmente emocionantes: Suzana, como Cora, ao receber a notícia da morte do filho Vitor; Natália, como Kiki, ao se despedir da filha Nanda, que morre por complicações causadas pela aids; e Cássia, como Vera, ao reunir, em casa, sua família nada tradicional, em plena harmonia. Ao longo da supersérie, aliás, houve muitos ‘duelos’ das três atrizes em cena: ora Suzana com Natália, ora Natália com Cássia.

A jovem atriz Julia Dalavia fez um trabalho particularmente tocante como Nanda, que teve como ápice o momento em que ela contou à mãe e à irmã que era soropositiva. Difícil quem não foi às lágrimas. O desfecho de Nanda já era esperado, assim como o de muitos que eram diagnosticados com aids em pleno anos 1980, quando ainda não havia um tratamento que desse sobrevida maior aos infectados como atualmente.

Com uma trama irregular e um bom elenco, ‘Os Dias Eram Assim’ terminou com Alice e Renato juntos na velhice, décadas depois. O amor, enfim, venceu. A cena não foi arrebatadora, mas entregou o que público busca nos folhetins: o tal do final feliz.