.

Eduardo Braga e Marcelo Ramos participam de evento no Sambódromo

Pré-candidatos ao governo do estado do Amazonas, Eduardo Braga e Marcelo Ramos participaram do 19º Congresso Internacional da Visão Celular no Modelo dos 12, que reuniu cerca de 100 mil fiéis.

 Com informações da assessoria

Eduardo e Marcelo participaram do evento na noite de sábado (Foto: Divulgação)
Eduardo e Marcelo participaram do evento na noite de sábado (Foto: Divulgação)

Manaus – Na primeira aparição pública após a definição da coligação União Pelo Amazonas, os pré-candidatos ao governo do estado do Amazonas, Eduardo Braga e Marcelo Ramos participaram do 19º Congresso Internacional da Visão Celular no Modelo dos 12, uma das maiores celebrações da comunidade evangélica no Norte do Brasil. O evento lotou o Sambódromo na noite deste último sábado (17), em Manaus.

Liderados pelo apóstolo René Terra Nova, cerca de cem mil fiéis fizeram uma grande oração pelo Brasil e pelo Amazonas diante crise econômica em que o estado se encontra atualmente. O líder do Ministério Internacional da Restauração também ofereceu sua benção à candidatura de Eduardo e Marcelo como melhor alternativa para a recuperação econômica do estado.

Ao fim do evento, o senador Eduardo Braga falou à imprensa. “É uma benção que nossa primeira aparição pública depois da convenção ter sido exatamente no Movimento dos 12. Que Deus possa nos abençoar e nos dar sabedoria e muita humildade nessa caminhada pra que a gente possa tirar o Amazonas dessa grande crise”, declarou. “Com fé em Deus vamos trazer de volta o crescimento econômico, a saúde, a segurança e o emprego para o povo amazonense”, completou Eduardo.

Marcelo Ramos, por sua vez, se mostrou feliz e orgulhoso de iniciar a caminhada das eleições no evento da Restauração. “Nada melhor pra quem inicia uma caminhada cheia de bons propósitos do que iniciar com a proteção de Deus, abençoado por um povo tão bonito, tão alegre e que nos recebe com grande carinho”, afirmou.

Marcelo falou ainda da necessidade de se criar um diálogo permanente com as religiões e reconheceu o importante papel social prestado pela comunidade evangélica no Amazonas.

“A gente precisa criar um ambiente de tolerância religiosa, um ambiente de reconhecimento do belo trabalho que a comunidade evangélica faz, trabalho de combate às drogas, trabalho social. As igrejas cumprem um papel meio de colaborador de ações do estado, atendendo as pessoas, acolhendo corações, acolhendo almas, e também ajudando com ações sociais”, disse Marcelo.

“É fundamental que o nosso governo crie um diálogo permanente com todas as religiões entendendo-as como um instrumento pra alongar o estado, pra que o estado chegue mais longe e preste um serviço de atendimento social melhor pra população”, finalizou.