CNPJ de quem pagar por publicação no Facebook será público nas eleições

Os impulsionamentos das publicações patrocinadas começam dentro de nove dias. Manaus foi a última cidade, entre as dez capitais escolhidas a participar do Facebook Elections

Gisele Rodrigues / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O Facebook promoveu, em Manaus, nessa segunda-feira (6), a última rodada da divulgação das medidas de transparência pela empresa para, segundo ela, ‘proteger’ as eleições 2018, no Brasil. A rede social de Mark Zuckerberg quer tornar as propagandas políticas dentro do Facebook cada vez mais públicas. As informações que antes eram sigilosas, como o CNPJ de quem pagou pela publicação, vão estar públicas. Já o combate às fake news começaram a se intensificar, segundo a empresa, a partir de janeiro deste ano.

A rede social quer tornar as propagandas políticas mais públicas (Foto: Gisele Rodrigues/Divulgação)

Os impulsionamentos das publicações patrocinadas começam dentro de nove dias, a partir do dia 16. Manaus foi a última cidade, entre as dez capitais escolhidas pela rede social de Zuckerberg, a participar do Facebook Elections, realizado no bairro do Adrianópolis, na zona centro-sul, na manhã desta segunda. No período da tarde, os especialistas do Facebook receberam os representantes dos partidos e candidatos.

No dia 31 de julho a rede social iniciou o registro prévio dos candidatos que desejam publicar as propagandas políticas. Quem se programou para fazer um anúncio político no Facebook precisa fazer um registro prévio, que inclui o envio de documentos como RG, CPF, passaporte, passando por uma aprovação da rede social. Esse tipo de publicidade ficará marcada como propaganda política, acima do post, e em destaque fica o CPF ou CNPJ de quem patrocinou a postagem na plataforma.

Biblioteca de Anúncios

O Facebook irá armazenar durante sete anos todas as informações referentes à publicidade eleitoral da plataforma, com acesso público. Os grupos escolhidos para o impulsionamento e o valor gasto aproximado ficarão disponíveis. Desde junho, a rede social passou a deixar uma lista de publicidade das páginas que estão ativas. No menu à esquerda das páginas, no ícone ‘i’, estão as informações e anúncios.

Para evitar a compra de páginas com grande número de seguidores, por políticos, na seção de informações é possível ver alterações de nome e a data em que a página foi criada.

Após escândalos, Facebook anuncia combate às fake news

Após os escândalos envolvendo Zuckerberg e as eleições de Donald Trump para a presidência dos Estados Unidos, os esforços para alcançar a transparência ficaram cada vez mais evidentes.

A desinformação, como chama o Facebook às ‘fake news’, é combatida pela rede social com a remoção de conteúdo considerados ofensivos e perfis falsos. Outra medida é a redução de conteúdos ‘maliciosos’, como os caça-cliques e caça engajamento, em que para chamar a atenção do leitor publica fotos e manchetes chamativas. Neste caso, porém, ao abrir a página, o seguidor da rede social percebe que não há ligação sobre o tema.

As notícias falsas (fake news) denunciadas passam pela análise das agências de checagem de fatos, contratadas pelo Facebook, como a Lupa, os Fatos e AFP.

E a última parte, segundo o Facebook, é a informação. A empresa indica artigos complementares sobre notícias marcadas como falsas que está para ser compartilhada. O Facebook também comunica a fake news aos usuários com um alerta de que aquela notícia foi marcada como falsa.

Outras ferramentas

Neste semestre, a rede social também passa a disponibilizar algumas ferramentas para ajudar na escolha dos candidatos – na aba ‘Temas’. Na página do candidato político, o usuário do Facebook pode verificar a visão do candidato sobre temas como educação, segurança e saúde.

O ‘Town Hall’ traduzido como praça pública, também está na lista para entrar em operação neste semestre e vai permitir que as pessoas encontrem com facilidade os políticos. Já a função ‘Megafone’ também deve ser utilizada pelo Facebook no dia das eleições, dando detalhes sobre os locais de votação. Convida para seguir a página do novo governador, presidente ou representante municipal.