Gilmar Mendes diz que votação paralela no AM garante confiabilidade da urna eletrônica

Para o ministro, no momento "em que se lamenta episódios tristes como os que ocorrem na Venezuela, inclusive com possíveis fraudes nas eleições", o modelo brasileiro se mostra confiável

Com informações da assessoria

Manaus – O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, disse que a votação paralela no Amazonas garante a confiabilidade da urna eletrônica. Ele esteve em Manaus no último domingo para acompanhar o primeiro turno das eleições suplementares para governo do Amazonas, na sede do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM).

Ministro esteve em Manaus para o primeiro turno das eleições suplementares (Foto: Reinaldo Okita)

“Ainda que se repita o óbvio, desmancha-se, por si só, qualquer murmúrio irresponsável e desinformado sobre o correto funcionamento da urna eletrônica”, afirmou o ministro.

“Gostaria de chamar a atenção dos senhores para aquilo que está acontecendo aqui ao lado. Trata-se da votação paralela, que é a auditagem das nossas urnas. Nesse momento, em que se lamenta esses episódios tristes que ocorrem na Venezuela, inclusive com possíveis fraudes nas eleições, os senhores veem a confiabilidade do nosso modelo, que é constantemente submetido à checagem, à auditagem e à verificação”, disse Gilmar Mendes.

SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES