José Ricardo destaca projetos para o Estado e fala sobre polêmicas envolvendo o PT

Deputado estadual foi o primeiro entrevistado na série de sabatinas com os candidatos ao governo do Estado, na REDE DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO, na manhã desta segunda-feira (17)

Asafe Augusto

Manaus – Destacando a transparência pública como uma das diretrizes de plano de governo, o deputado estadual José Ricardo (PT), candidato ao cargo de governador do Amazonas, foi o primeiro entrevistado da série de sabatinas com os candidatos na REDE DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (RDC).

Na manhã desta segunda-feira (17), o petista deu entrevista ao programa DEZ NA TV, da TV DIÁRIO, e falou com o portal D24AM sobre projetos para o Estado e até sobre as polêmicas envolvendo o PT.

Telejornal DEZ NA TV é exibido às 12h20
Petista foi o primeiro entrevista do DEZ NA TV. Telejornal iniciou a série de sabatinas com os candidatos ao governo (Foto: Sandro Pereira)

Assista à entrevista completa desta segunda, no DEZ NA TV

Conforme o candidato, a recente condenação do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, por corrupção, após a operação Lava-jato, não atrapalha e nem enfraquece a campanha dele para o governo. Ele afirma que vê o ex-presidente como alguém querido no Amazonas e que isso, de acordo com Ricardo, é um ganho na corrida pelos votos.

“O ex-presidente Lula quer vir para a campanha e eu vejo que ele é muito querido no Amazonas, pois as pessoas são agradecidas pelo programa Bolsa Família e o Luz para Todos. É uma campanha que quer defender tudo de bom que já foi feito pelo PT aqui”, disse.

Ao ser questionado sobre a alta taxa de desemprego e a queda na economia brasileira que teve inicio no governo Dilma Rousseff, o candidato defendeu que a maior taxa de desemprego surgiu no governo do atual presidente Michel Temer (PMDB), e salientou que nos governos Lula e Dilma a taxa de desemprego, segundo ele, foi a menor da história do Brasil.

“No governo Lula e Dilma nós tivemos o menor índice de desemprego da história do Brasil, no governo atual o desemprego é muito grande. Hoje as medidas devem ser pela volta do emprego. Nosso desafio de emergência é dar prioridade na geração de atividades produtivas disponibilizando crédito para os setores”, defendeu.

José Ricardo justificou o motivo por usar parte do tempo de propaganda na TV e rádio para afirmar que o presidente Michel Temer é ‘golpista’. Temer foi vice de Dilma na eleição de 2014 e foi apoiado pelo próprio José Ricardo. O candidato afirma que lamenta o desfecho nacional entre a quebra de aliança dos partidos e o impeachment de Dilma.

“Tínhamos alianças políticas que deram certo em três governos. Por uma decisão dos partidos as alianças foram rompidas e agora o resultado é esse, com uma gestão desastrada”, lamentou.

O candidato afirmou que as quebras de alianças foram um dos atores determinantes para o PT, no Amazonas lançar uma candidatura sem alianças por, de acordo com Ricardo, entender que é o momento de ser protagonista e mostrar projetos para o Estado. “É o momento para testificar na pratica que somos diferentes desse grupo político que está no Amazonas governando há tanto tempo”, pontuou.

Durante a entrevista para o programa DEZ NA TV, José Ricardo afirmou que as pessoas estão apreensivas, inseguras e estão esperando mudanças apostando em um novo governador. Ele garantiu que o foco de uma eventual gestão dele e o seu vice, Sinésio Campos (PT), será em tirar o dinheiro da corrupção e aplicar nas áreas essenciais do Amazonas. “Dar transparência ao uso do dinheiro público. A corrupção está levando a maior parte desse dinheiro e por isso falta para saúde, educação e segurança”, disse.