Melo e ex-primeira dama passam por exames no IML antes de ir a presídio estadual

O ex-governador cassado José Melo e a mulher dele, Edilene Oliveira, tiveram prisão preventiva decretada, após pedido do Ministério Público Federal

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O ex-governador cassado José Melo e a mulher dele, a ex-primeira dama Edilene Oliveira, foram levados ao Instituto Médico Legal (IML), na tarde desta quinta-feira (4), para realizar exame de corpo delito antes da transferência deles a unidades prisionais do Estado. Os dois tiveram suas prisões preventivas decretadas pela juíza federal Jaiza Fraxe, durante o plantão da noite da última quarta-feira (3), após pedido do Ministério Público Federal (MPF).

José Melo e sua mulher, Edilene Oliveira, têm prisões preventivas decretadas (Foto: Sandro Pereira)

De acordo com a Polícia Federal (PF), após finalizar o procedimento no IML, José Melo será encaminhado para o Centro de Detenção Preventiva Masculina 2 (CDPM 2) e Edilene Oliveira será levada para o Centro de Detenção Preventiva Feminina (CDPF).

No pedido do MPF, é alegado “que o material apreendido na empresa OPTE Consultoria Econômica LTDA, cuja sócia é a esposa do ex-governador José Melo, foi encontrada uma planilha intitulada ‘Grupo Salvare’ com diversos detalhes de contratos, valores pagos pelo poder público por cada serviço, entre outros”.

Leia também: Ex-primeira dama escondeu documentos e produtos de crime, diz MPF

Consta, ainda, na alegação do MPF que “como parte do Grupo Salvare a organização social Instituto Novos Caminhos, sendo assim, segue-se a conclusão da informação de que todos que tiveram acesso a tais planilhas entre eles a sócia da empresa Edilene e, possivelmente, seu esposo José Melo tinham conhecimento de que Mouhamad Moustafa (proprietário da empresa Salvare) era o dono do grupo econômico das empresas citadas”.

A juíza decretou as prisões preventivas dos envolvidos por “o que se faz em proteção da fase de investigação em garantia da aplicação da Lei Penal e em defesa da ordem pública que se encontra em ruptura”. Ele afirmou também que entrará com um habeas corpus, em Brasília.

José Melo será levado ao CDPM 2 (Foto: Sandro Pereira)

Entenda o caso

Melo estava preso, desde o dia 31 de dezembro, no Departamento de Polícia Federal Superintendência no Estado do Amazona, localizado no bairro Dom Pedro, juntamente com os secretários de Estado Afonso Lobo (Sefaz), Evandro Melo (Administração e irmão do ex-governador), Wilson Alecrim (Saúde) e Pedro Elias (Saúde).

Porém, na manhã desta quarta-feira (3), após decisão da juíza federal Ana Paula Serizawa, todos os ex-secretários foram transferidos para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM 2), na BR-174.



SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES