Pré-candidato à presidência, Álvaro Dias critica governo Temer e diz que ZFM é ‘intocável’

Álvaro Dias concedeu entrevista à RÁDIO DIÁRIO, nesta quinta-feira, no programa Diário do Manhã. Ele ressaltou a importância da ZFM para o País

Édria Caroline / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O pré-candidato à presidência da república, senador Álvaro Dias, do Podemos (PODE), criticou o atual governo federal e afirmou que a Zona Franca de Manaus (ZFM) é ‘intocável’. As declarações ocorreram durante entrevista aos jornalistas Marcos Santos e Marcela Rosa, no programa ‘Diário da Manhã’, da RÁDIO DIÁRIO, na manhã desta quinta-feira (21).

O pré-candidato à presidência, Álvaro Dias (Foto: Eraldo Lopes)

Segundo o senador, os incentivos tributários oferecidos à ZFM não são uma concessão, mas sim uma retribuição aos benefícios que a Zona Franca oferece não só ao Estado, mas ao País. “Pela preservação ambiental, pelo que a Zona Franca de Manaus representa ao mundo, mantendo 98% das nossas florestas de pé. A Zona Franca é intocável, não se tira R$ 0,01, pelo contrário, nós temos que manter o modelo que é elogiado internacionalmente, que dá resultado, que gera empregos e atrai investimentos”, afirmou o pré-candidato.

Álvaro Dias também criticou o governo Temer e anunciou medidas que deve tomar em relação a ZFM, caso seja eleito. “Se o povo me der a oportunidade, eu inicio o ano de 2019, como novo presidente da república, já com o contrato assinado de R$ 306 bilhões de renúncia fiscal. O país está mal administrado, vivendo um caos de gestão. Esse decreto é inadmissível. Será que temos que desenhar aos nossos governantes que não se deve mexer na Zona Franca de Manaus? Não é fácil de notar a quantidade de benefícios que ela nos traz?”, questiona o senador.

O pré-candidato a presidência cumpre agenda na capital amazonense durante toda esta quinta-feira, com debate na Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam) voltado a universitários, além de uma programação no fim do dia na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) com apoiadores.

Decreto presidencial

O decreto 9.394/2018 do presidente Michel Temer retira incentivos do polo de concentrado da Zona Franca de Manaus e foi assinado a partir da proposta do Ministério da Saúde que pretendia mudar a tributação dos concentrados de bebidas no Brasil com a justificativa de combater a obesidade infantil. O decreto ameaça o modelo da ZFM, já que traz insegurança jurídica para os demais polos que perderam 50% dos empregos.