Wilson Lima divulga nomes da equipe de transição

O governador eleito convocou realizou coletiva de imprensa, na tarde desta terça-feira (30), para anunciar os nomes que farão parte da comissão de transição de governo

Beatriz Gomes / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O governador eleito do Amazonas Wilson Lima (PSC) anunciou os seis nomes que vão integrar a coordenação da equipe de transição para a nova gestão do Estado. Além do vice-governador eleito, o defensor público Carlos Alberto Almeida Filho, e do deputado estadual, Luiz Castro (Rede), o governador convidou especialistas em economia, segurança, educação e saúde para a comissão que vai contar com subcoordenadorias em cada área. O anúncio foi realizado nesta terça-feira (30), em coletiva de imprensa no Quality Hotel, bairro Adrianópolis, zona centro-sul de Manaus.

O governador eleito, Wilson Lima, anunciou os nomes de sua equipe de transição, nesta terça-feira (Foto: Jimmy Geber)

De acordo com a legislação, o governador eleito deve apresentar, no prazo de 48 horas após o resultado, a equipe de transição, e o governo atual indica, na mesma quantidade, aqueles que vão acompanhar a o processo. Por meio de decreto, o governo do Estado publica os nomes da equipe de transição.

Segundo Wilson Lima, os indicados são pessoas que possuem experiências exitosas e que conhecem a realidade do Estado. “Estamos trazendo pessoas que tiveram sucesso em alguma áreas na administração pública unindo com a nossa realidade, com pessoas que conhecem a nossa região”, disse.

Segundo o Lima, três pessoas estarão na linha de frente, o especialista em políticas públicas e PHD em Economia, Humberto Laudares, além do vice-governador eleito Carlos Alberto e do deputado estadual Luiz Castro. Nesse processo também estarão na coordenação Gabriel Chalita, ex-secretário de Educação do Estado de São Paulo.

Nesta quarta-feira, desembarcam em Manaus para integrar o projeto de transição, o médico infectologista, David Uib, ex-diretor do Instituto de Infectologia Emílio Ribas e considerado um do maiores especialistas em Aids no Brasil e a indicação do PSC nacional, o general do Exército Franklimberg Ribeiro de Freitas, que é amazonense e ex-assessor de relações institucionais do Comando Militar da Amazônia (CMA).

Com relação ao secretariado, Wilson Lima afirmou que vai anunciar a equipe em tempo oportuno, mas que a equipe da coligação “Transformação por um Novo Amazonas” está conversando com pessoas de vários setores, para montar o planejamento estratégico para os próximo quatro anos. “Serão pessoas qualificadas que tenham o comprometimento necessário. Para essas mudanças vamos indicar no momento apropriado, vamos montar a nossa equipe de transição e estamos arregimentando nomes”, disse.

Para o governador eleito, nesse primeiro momento é importante saber como estão as finanças do Estado, para que no dia 1º de janeiro haja a garantia da continuidade de serviços essenciais. “O processo tem que acontecer de uma forma que o governo abra as informações, mas o governador Amazonino Mendes tem uma vivência muito grande na política e entende melhor do qualquer um de nós qual o procedimento e acreditamos que não haja nenhum empecilho por parte dele para que se faça essa transição de forma tranquila”, ressaltou.

A comissão vai contar com subcoordenadorias em diferentes área. “Há muitos nomes que fazem parte dessa equipe, até 30 pessoas, muitos técnicos e instituições estão colaborando para conhecermos a situação do Estado”, disse.

Conheça os integrantes da equipe de transição de Wilson Lima:

Humberto Laudares

Especialista em políticas públicas e desenvolvimento, é também PhD em Economia pelo Graduate Institute, em Genebra. Já trabalhou na Secretaria de Economia e Planejamento do governo do Estado de São Paulo, no Banco Mundial, no Fundo Global de Luta contra Aids, Malária e Tuberculose e na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. É fundador de movimentos como o ‘Agora!’, o ‘Onda Azul’, o ‘RenovaBR’ e o ‘Livres’, e tem como proposta de vida trabalhar pela igualdade de oportunidades.

General Franklimberg Ribeiro de Freitas

Em 2017, assumiu a presidência interina da Fundação Nacional do Índio (Funai), ficando durante o período de um ano. Sua nomeação foi indicação do PSC nacional. Ele tem forte atuação no combate a crimes ambientais, ao tráfico nas fronteiras e apoio às comunidades indígenas da região e também atuou como assessor de relações institucionais do Comando Militar da Amazônia (CMA).

Carlos Alberto Almeida Filho

Eleito vice-governador na chapa encabeçada por Wilson Lima, Carlos Alberto é formado em Direito pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), é defensor público desde 2005, mestre em Direito pela Faculdade Autônoma de Direito e titular da 1ª Defensoria Pública Especializada em Atendimento de Interesses Coletivos, desde 2009.

Luiz Castro

Advogado formado pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Luiz Castro é paulista e chegou ao Amazonas aos 18 anos de idade. Em 40 anos morando no Estado, já foi duas vezes prefeito de Envira e cinco vezes deputado estadual. Já presidiu a Associação Amazonense de Municípios (AAM) e o Instituto de Cooperação Técnica Intermunicipal (Icoti). Assumiu a Secretaria Estadual de Produção, Agropecuária, Pesca e Desenvolvimento Rural Integrado (Sepror), entre 2003 e 2004.

Gabriel Chalita

Graduado em Filosofia e Direito é mestre em Direito e Ciências Sociais e doutor em Filosofia do Direito e Comunicação e Semiótica. Autor de mais de 63 livros. Já foi vereador e presidente da Câmara Municipal de Cachoeira Paulista. Também exerceu cargos de secretário da Juventude, Esporte e Lazer e de secretário da Educação do Estado de São Paulo, onde instituiu os programas ‘Escola da Família’, ‘Escola de Tempo Integral’ e ‘Caminho das Artes’.

David Uip

Médico infectologista graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Fundação Universitária do ABC, possui mestrado em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e doutorado em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Ocupou cargos como o de diretor-executivo do Instituto do Coração de São Paulo (Incor) da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e de diretor do Instituto de Infectologia Emilio Ribas. Ele é um dos maiores especialistas em Aids no Brasil, pelo sucesso das pesquisas realizadas na Casa da Aids. Professor livre-docente de Infectologia pela Universidade de São Paulo. Atualmente, é diretor da Faculdade de Medicina do ABC.

***Matéria atualizada às 20h30.