Prefeitura inicia nova ação para combater sarampo; Manaus tem 444 casos confirmados

A expectativa é que mais de 170 mil pessoas sejam vacinadas nos bairros Cidade Nova, Novo Aleixo e Jorge Teixeira. Manaus tem 444 casos da doença e mais de dois mil sob investigação

Bruno Mazieri / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O prefeito Arthur Neto deu início, na tarde desta segunda-feira (16), a uma nova fase da campanha de combate ao sarampo, na capital. Durante o evento, que aconteceu na Sede do Distrito de Saúde Leste (Disa Leste), bairro Jorge Teixeira, Arthur revelou que 444 casos da doença foram confirmados e 2.606 estão sob investigação. Além disso, ele anunciou que pretende vacinar 171 mil pessoas nos bairros Cidade Nova, Novo Aleixo e Jorge Teixeira, sendo os dois primeiros na zona norte e o terceiro na zona leste da cidade.

“Nos juntamos com o governo do Estado e vamos ter ajuda das Forças Armadas. O Exército vai participar conosco dessa nova fase e vai entrar na visitação casa a casa. Nós vamos dar o mesmo combate que demos ao Chikungunya, que chegou com toda aquela suposta ameaça que ia morrer muita gente e não morreu ninguém. Nós enfrentamos ele antecipadamente e enfrentaremos sempre que necessário”, comentou o prefeito.

Arthur salientou, ainda, que a estratégia da prefeitura é vacinar 95% da população de Manaus e que a ação nas zonas norte e leste é pela “incidência de casos nessas regiões”. “As Cidades Novas e os Jorges Teixeiras – devido aos conglomerados de bairros – serão vacinadas casa a casa, pois a incidência do vírus nesses lugares é muito maior e temos que ir ao nascedouro do problema, para evitar que ele se propague para outros pontos da cidade”, destacou ele, lembrando também que outras regiões de Manaus seguem com vacinações em escolas e universidades.

Sobre ações na zona rural de Manaus, Arthur revelou que a prefeitura conta com duas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) fluviais – Ney Lacerda e Antônio Levino da Silva que viajam pelos rios com medicamentos e também vacinas. “Gostaríamos de chegar aos 100%, mas algumas pessoas estão viajando, outras estão hospitalizadas e tudo isso contribui para não chegarmos nesse número”, falou. O público alvo das vacinações são pessoas de seis meses até 49 anos.

Ainda na oportunidade, o prefeito disse que o Rio de Janeiro já conta com um caso de sarampo e que “não temos nenhum venezuelano infectado”. “Mas a grande verdade é que o vírus veio de Boa Vista (RR) e tem a ver com a imigração dos venezuelanos. O que não nos faz querer mal a eles e nem ter preconceito contra eles”, finalizou. Após a solenidade, Arthur Neto iniciou as vacinações no bairro Jorge Teixeira indo nas casas de moradores da localidade.

Sintomas

Entre os principais sintomas do sarampo estão febre, dor de garganta acompanhada de tosse seca, dor muscular e cansaço, manchas vermelhas na pele sem relevo e que não coçam, pontinhos brancos no interior das bochechas e vermelhidão nos olhos. Em caso de suspeita, um especialista deve ser procurado imediatamente.