Acesso da gratuidade aos estudantes no transporte coletivo é adiado

O sistema não fará o carregamento dos créditos até que o calendário escolar normalize

Manaus – Com o início do ano letivo previsto para o dia 7 de fevereiro, ainda de forma remota, a Prefeitura de Manaus, por meio do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), decidiu alterar a data para o acesso da gratuidade aos estudantes da rede municipal e estadual no transporte coletivo por conta da pandemia da Covid-19. A medida foi necessária, porque o uso dos créditos da passagem é destinado ao transporte do aluno para ir à escola e o sistema não fará o carregamento dos créditos até que o calendário escolar normalize.

(Foto: Divulgação / IMMU)

“Todos os estudantes da rede municipal e estadual que moram a mais de um quilômetro da escola que vai estudar, já estão com o direito da gratuidade no transporte coletivo garantido, mas, a Prefeitura de Manaus só vai liberar o acesso gratuito quando iniciarem as aulas presenciais. A partir do dia 7, as aulas vão iniciar de maneira remota, com isso, não existe a necessidade de o estudante utilizar o transporte coletivo”, disse o chefe da Divisão de Atendimento Social do IMMU, Jamily Campelo.

O aluno que quiser comprar meia-passagem, o benefício já está liberado a partir desta segunda-feira(31) no site. O IMMU informa que o aluno não precisará realizar o cadastro, mas se for utilizar o transporte coletivo, ele poderá comprar os créditos. Cada aluno tem direito a comprar 44 meias-passagens, podendo posteriormente, adquirir mais 16 créditos.

Segundo o vice-presidente de Transporte do IMMU, Alexandre Frederico, a Prefeitura de Manaus está proporcionando o acesso nos postos para atender os alunos.

“Estaremos com nosso atendimento juntamente com o Sinetram (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas), no shopping Phelippe Daou, para atendimento aos demais estudantes com a meia-passagem, dirimindo quaisquer dúvidas que possam ocorrer”, finalizou.

Anúncio