‘Adote Manaus 2020’ vai revitalizar mais de dez espaços públicos

De acordo com o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, o programa visa buscar parceiros que adotem e revitalizem os espaços públicos, o que gera economia no orçamento do município

Manaus – A 2ª edição do pacote de parcerias do Programa de Adoção de Espaços Públicos de Manaus, o ‘Adote Manaus’, foi lançado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, na tarde desta terça-feira (14), na sede da prefeitura, zona oeste da capital. Foram assinados Termos de Adoção de sete passarelas, três praças, dois canteiros centrais e uma área verde, além da apresentação do novo ‘Manual de Adoção de Espaços Públicos’.

De acordo com o prefeito, o programa visa buscar parceiros que adotem e revitalizem os espaços públicos, o que gera economia no orçamento do município. “Eu sempre recomendei aos meus secretários que saíssem às ruas. Pedi para que a secretária da Semppe fosse atrás de parceiros para trabalharem e deu certo. Para esse ano, a previsão de economia nos cofres públicos é de R$ 15 milhões”, informou Arthur.

Sete passarelas, três praças, dois canteiros centrais e uma área verde receberão serviços de revitalização (Foto: Mário Oliveira Semcom)

Na ocasião, foram homenageadas empresas parceiras que participaram do programa em 2018 e 2019. A presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, foi homenageada pelos trabalhos realizados na Comissão Municipal de Paisagismo e Urbanismo.

Segundo a primeira-dama, o Adote Manaus é o “reflexo do amor” de todos os envolvidos na causa. “Nós unimos todas as secretarias em busca do resultado que a gente tanto deseja. O amor que temos por Manaus precisa ser concretizado. E o que vale é o sentimento de pertencimento, de mostrar que a cidade é minha e eu também preciso cuidar (dela)”, disse.

O programa Adote Manaus é coordenado pela Secretaria Municipal de Parcerias e Projetos Estratégicos (Semppe), com o objetivo em buscar parceiros interessados em investir na revitalização e adoção de espaços públicos.

De acordo com a secretária da Semppe, Maria Josepha Chaves, o trabalho foi desenvolvido na busca por parceiros para integrar o programa. “Começamos a ter uma movimentação das próprias empresas, que começaram a ver os resultados positivos em Manaus e nos procuraram. Esse trabalho vai além do embelezamento e da economia, pois melhora a condição de vida da nossa população”, destacou.

Desde que foi criada, a Semppe contemplou 80 projetos pelo programa Adote Manaus, além de outras ações da secretaria, que estimam uma economia de R$ 12 milhões aos cofres públicos. Para este ano, a previsão é de R$ 15 milhões.

“Se não tivéssemos parceiros, teríamos que fazer (as revitalizações), e com parceiros, ganhamos em todos os aspectos. A gente sabe que com isso uma parte (da verba) volta para cá, e essa parte transformamos em obras boas”, declarou Arthur Neto.