ALE e poder público voltam a debater possível terceira onda da Covid-19 no AM

Conforme a Fundação de Vigilância e Saúde do Amazonas (FVS), na incidência de casos, o Estado está em 9º lugar no país

Manaus – A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE), voltou a debater na tarde desta quinta-feira(29), de forma virtual, o que está sendo feito pelo poder público para se preparar para uma possível terceira onda da Covid-19 no Estado. Os integrantes da Fundação de Vigilância e Saúde do Amazonas (FVS), apresentaram dados da situação epidemiológica e de internações no estado para a preparação do Amazonas para uma possível terceira onda da Covid-19.

Assembleia do Amazonas – Audiência Pública – Comissão de Saúde. (Foto: Reprodução / Youtube ALE)

Conforme a FVS, na incidência de casos, o Estado está em 9º lugar no país com quase 9 casos por 100 mil habitantes. Na taxa de letalidade, o Amazonas é o 3º do país com 3,4% de mortes, só fica atrás de Rio de Janeiro e Pernambuco. A taxa de mortalidade, o Amazonas é o 1º lugar com taxa de 303,1 de mortes a cada 100 mil habitantes. Em todas os números o estado está bem acima da média nacional. Com 0,89, o estado tem a terceira menor taxa de transmissão no país. Cada 100 infectados podem passar a doença para 89 pessoas. A taxa de 0,78 aponta baixo rico e a de 0,95, alto índice de transmissão.

“Lembrando aos senhores que é uma transmissão elevada ainda, nós não esgotamos transmissão que está elevada e a gente precisa ficar atento a qualquer mudança de cenário para poder dar uma resposta rápida na rede de saúde do estado”, disse o diretor presidente da FVS.

Os números de internações também foram mostrados e indicam que os leitos para pacientes não infectados pelo coronavírus, é de 79% dos leitos clínicos e 78% das unidades de terapia intensiva. Já para os infectados pela Covid-19, é de 29% de leitos clínicos e 58% de UTIs. Em relação ao oxigênio, a Fundação de Vigilância em saúde disse estar monitorando o consumo e a produção para evitar a falta do produto nos hospitais.

“Essa é uma segunda reunião para tratar ainda sobre o planejamento estratégico do poder executivo no âmbito estadual e municipal para uma provável terceira onda. Nós tivemos aquele primeiro momento, que houve várias sugestões acadêmicas. Além dos órgãos de controle, da UEA, da Ufam, da UGV, nessa oportunidade, no segundo momento, a gente fechou só para o órgãos de controle, já que todas as alternativas, possibilidades e sugestões já haviam sido escutadas. Agora vamos tentar fazer uma segunda reunião um pouco mais propositiva e objetiva. Uma apresentação do consolidado do que foi sugerido na reunião anterior”, disse a deputada Mayara Pinheiro, presidente da Comissão de Saúde e Previdência(CSP) da ALE.

Estavam presentes, além da FVS, membros das Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Ministério Público (MP-AM), Defensoria Pública e os deputados estaduais que fazem parte da comissão.

A Secretaria Municipal de Saúde também fez sua apresentação e informou sobre rastreamento, isolamento, monitoramento de contatos de casos da covid-19 na capital Manaus. Foram mostradas as unidades de saúde básica que podem atender os suspeitos ou infectados pela Covid-19, de forma preventiva. Foi informado que as unidades tiveram o horário estendido para poder atender a população. O objetivo da Semsa é interromper a cadeia de transmissão, isolando os infectados, monitorando a evolução clínica para diminuir a mortalidade da doença.

Anúncio