‘Alerta Mulher’ tem acionamento recorde de vítimas de violência

O registro é três vezes maior que o total de acionamentos feitos ao serviço ao longo do ano passado, conforme dados da SSP-AM

Manaus – Até agosto deste ano, o aplicativo ‘Alerta Mulher’ registrou 39 chamadas de emergência realizada por mulheres vítimas de violência doméstica que possuem medidas protetivas. O número é três vezes maior que o total de acionamentos feitos ao serviço ao longo de todo o ano passado.

Esse aumento se deve ao cadastro de novas mulheres e divulgação do serviço nas redes sociais, de acordo com a secretária executiva de Políticas para Mulheres, da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Ana Barroncas.

Desenvolvido pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), em parceria com a Sejusc, o ‘Alerta Mulher’ tem como objetivo ser um canal mais rápido para mulheres vítimas de violências pedirem socorro da polícia. Uma base exclusiva para atendimento dos chamados funciona nas dependências do 190, o serviço emergencial do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops).

O ‘Alerta Mulher’ tem objetivo de ser um canal rápido para mulheres (Foto: Lindemberg Cavalcante/CICC)

Anúncio