Alfredo da Matta vai suspender cirurgias

Fundação do Estado deixará de fazer cirurgias de extração do Câncer de pele e alega falta de verba, situação criticada pela presidente da Comissão de Saúde da ALE, deputada Mayara Pinheiro

Manaus – A suspensão das cirurgias dermatológicas na Fundação Alfredo da Matta (Fuam), como os procedimentos de extração do câncer de pele, a partir do dia 1° de abril, foi criticada pela deputada estadual Mayara Pinheiro (Progessistas). De acordo com a parlamentar, que é dermatologista e presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado (ALE), o anúncio foi “surpreendente”. “Não podemos ficar calados”, protestou a médica.

(Foto: Divulgação)

“A notícia da suspensão das cirurgias dermatológicas na Fundação Alfredo da Matta me assustou e quero chamar a atenção da sociedade civil e de diversas autoridades para esse sério problema. Hoje, a Fuam realiza a exérese, que é a retirada de câncer de pele de mais de 80 pacientes por mês, atendendo pessoas da capital, do interior e até de outros Estados. Não podemos ficar calados. A população precisa desse tipo de atendimento”, pontuou.

Além da exérese, Mayara destacou também a realização de outros procedimentos importantes realizados pela instituição e que também serão suspensos pela direção. “Hoje, a Fundação Alfredo da Mata faz a retirada do câncer de pele e também realiza a cirurgia de mhos micrográfico, que trata, especificamente, alguns tipos de CBC, que é o câncer basocelular, um tipo mais comum, e é muito importante no tratamento de melanomas, e tudo isso vai ser suspenso pelo atual diretor”, disse a deputada.

De acordo com a deputada, a justificativa para a suspensão das cirurgias não é compatível com a realidade de recursos disponíveis, oriundos da arrecadação do Estado. “A justificativa é a falta de recursos, mas, vemos que, na saúde, existem recursos em abundância devido ao superávit de arrecadação. A Fundação Alfredo Matta é referência no tratamento do câncer de pele no Amazonas e adquiriu o respeito da população amazonense pelo excelente serviço prestado ao longo dos anos. Algo precisa ser feito”, disse.

A deputada vai enviar um requerimento para a Secretaria de Estado de Saúde (SES), solicitando solução para o problema. “Como presidente da Comissão de Saúde da Casa Legislativa, estarei encaminhando requerimento junto à SES, caso não haja resposta, vou convocar o diretor para que seja encontrada uma solução para que os pacientes não fiquem desassistidos”, conclui a deputada.

Anúncio