Alunos criam games para auxiliar o aprendizado de colegas de séries abaixo 

Projeto Aprender para Ensinar, na Escola Sesi Dra. Êmina Barbosa Mustafa, no bairro São José, deu origem à iniciativa que tem auxiliado no desenvolvimento dos alunos no início de vida escolar

Manaus – Aliar a tecnologia ao aprendizado é o que estão fazendo alunos da Escola Sesi Dra. Êmina Barbosa Mustafa, no bairro São José, zona leste de Manaus. Na unidade de ensino do Serviço Social da Indústria, alunos mais adiantados estão desenvolvendo jogos que auxiliam no desenvolvimento dos colegas no início de vida escolar.

A escola oferece no currículo a educação tecnológica, o que inclui além do desenvolvimento de games, o programa de robótica. De acordo com a superintendente do Sesi Amazonas, Rosana Vasconcelos, a iniciativa é parte das ações da instituição para ofertar educação inovadora e formar futuros profissionais mais conectados à inovação.

Games usados pelos alunos foram desenvolvidos para computador e tablet através do software Scratch (Foto: Divulgação)

O instrutor de educação do Sesi, Glauco Soprano Machado, diz que a ideia que originou o desenvolvimento, inicialmente, de três games em uso na escola, veio do projeto ‘Aprender para Ensinar’. “Trata-se de desenvolver games educacionais para as crianças dos anos iniciais, a partir do conhecimento que eles adquirem nas aulas de tecnologia”, disse. Os jogos são: Alfabetizando, Gênio Kids e Pega Letrinhas.

O grupo desenvolvedor dos games é formado por sete alunos reunidos de forma espontânea e por afinidades tecnológicas: tem gente do 7º ano do Ensino Fundamental, mas a maioria é do Ensino Médio. O aluno do 1º ano Estevão Brandão, 15, explica o que o levou a criar um dos games. “Sabendo da dificuldade de algumas crianças com Português e Matemática, criamos os games como forma de ajudá-las a aprender de forma divertida, mas com foco principal nessas disciplinas”, contou Estevão.

O integrante mais jovem da equipe, o aluno do 7º ano Erick Rafael Bastos, 12 anos, conta que eles desenvolveram os games em apenas dois meses. “Foi o tempo de elaborar o projeto, corrigir  erros e trabalhar a parte mecânica dos três games, e como nós temos um conhecimento mais avançado em programação, não houve muita dificuldade”, disse Erick.

Os games foram desenvolvidos para computador e tablet através do software Scratch, como explica o instrutor Glauco Machado: “O Scratch é um software desenvolvido pelo MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos) e entra na disciplina de Educação Tecnológica com o objetivo de ensinar programação aos alunos e através de muita criatividade, eles conseguem desenvolver praticamente tudo o que é possível na questão de jogos e animações”, afirmou o instrutor.

Ainda segundo Machado, há mais de um ano a escola intensificou as atividades com foco no mercado de trabalho e nas necessidades da indústria. “A escola vem trabalhando no campo do conhecimento STEM (Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática, a partir da sigla em inglês) pensando e instigando as habilidades e competências dos nossos alunos para futuras profissões”, disse o professor.

Repercussão

Por conta dos games, o projeto atraiu a atenção do canal educativo Futura. Em junho deste ano, foi gravado na escola um dos episódios da série ‘Futura Profissão’, que é produzida por meio de parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Na nova temporada, a série tem como tema ‘Inovadores’ e reúne Sesi e Senai, juntos como protagonistas. O episódio dedicado ao Sesi Amazonas, que ainda não entrou na programação no canal, deve enfocar apenas os jogos desenvolvidos pelos alunos da escola ‘Dra. Êmina’. Além de Estevão, Erick e Renan, a equipe de criação dos games é formada por Samuel Nunes, 15, Yan Furtado, 16, e Fernando Freire, 14 anos.

 

Matemática e Português são os temas dos jogos eletrônicos

O Gênio Kids é um game que tem a Matemática como tema principal. A criança precisa conduzir o personagem (similar ao personagem do jogo Minecraft) com o mouse para três diferentes caminhos, sendo apenas um o caminho correto. Ao acertar a operação, a criança muda de fase e sua jornada se encerra com um somatório de 20 pontos.

Já o Pega-Letrinhas é um game que tem como principal foco aprender as letras do alfabeto. O game inicia com a letra A se movendo diante da tela e a criança tem que clicar em cima da letra. A cada clique correto, muda a letra e vai aumentando a velocidade do jogo. O game finaliza ao chega à letra Z.

O terceiro game, o Alfabetizando (foto ao lado) é similar ao ‘Ligue as Palavras’ das tarefas levadas para casa. O objetivo do jogo é acertar as figuras que representam cada letra. No centro da tela do computador aparece uma letra e abaixo três figuras. Para passar de fase a criança tem que acertar a figura que começa com aquela letra. O jogo termina ao completar o alfabeto e as figuras variam de animais a objetos.

Anúncio