Alunos se revezam na aferição de temperatura e higienização das mãos de colegas

Em escola da rede estadual na zona centro-sul da capital, as medidas de segurança estabelecidas pelo governo do Estado estão sendo executadas pelos próprios alunos

Manaus – As escolas da rede pública de ensino do Amazonas retornaram às atividades presenciais de forma gradual, nesta segunda-feira (10). O retorno deve cumprir  medidas de segurança estabelecidas pelo governo do Estado.

Na Escola Estadual Sólon de Lucena, localizada na Avenida Constantino Nery, no bairro Nossa Senhora das Graças, são os alunos do grêmio estudantil que se dividem em equipes para atuar no controle de aferição de temperatura e na higienização das mãos dos outros alunos com álcool 70%.

(Foto: Yago Frota/GDC)

De acordo com o diretor da unidade de ensino, Eliab Vasconcelos, a escola cumpre um calendário que divide os estudantes em dois grupos, que segue os protocolos necessários de prevenção. “O primeiro grupo terá aulas presenciais nas segundas e quartas; o segundo nas terças e quintas; e sextas-feiras todos de forma remota”, explica Eliab.

O diretor afirma que os alunos estão em adaptação e que recebem as devidas orientações, mas afirma que realizar o controle de distanciamento social é um desafio. “Colocamos álcool em gel em todas as salas. Temos hoje de 20 a 25 cadeiras por sala, retiramos a metade para reorganizar e manter o distanciamento necessário”, disse Eliab.

(Foto: Yago Frota/GDC)

O ar-condicionado das salas permanecem ligados e de janelas fechadas, por conta do clima, mas as portas ficam abertas, o que obedece as normas estabelecidas pelo governo às escolas. Os alunos são obrigados a não retirar a máscara e respeitar o distanciamento em todos os ambientes da unidade. Além do professor em sala de aula, ainda há uma fiscalização feita pelo próprio diretor, para garantir o controle.

“Estamos realizando esse trabalho para os alunos ficarem conscientizados da importância de estarem seguros para vir estudar e finalizar o seu ano letivo “, informou Eliab.

(Foto: Yago Frota/GDC)

As medidas de prevenção estabelecidas pelo governo do estado do Amazonas para o retorno às aulas na rede pública de ensino, impôs que as escolas seguissem protocolos necessários de prevenção, organização e higienização, principalmente para que os alunos, que não tinham acesso ao conteúdos de ensino a distância (Ead), não finalizassem o ano prejudicados.

Anúncio