Amazonas é o 14º no ranking de dados da Covid-19

Amazonas ficou na 14ª colocação do ranking que mede o nível de transparência de unidades federativas em relação às contratações emergenciais

Manaus – O Estado do Amazonas ficou na 14ª colocação do ranking que mede o nível de transparência de unidades federativas em relação às contratações emergenciais realizadas no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. O levantamento, chegou à terceira edição e foi divulgado nesta sexta-feira (31) pela organização não governamental Transparência Internacional. Já a capital amazonense garantiu o 8º lugar em transparência.

(Foto: Divulgação)

Sobre a colocação de Manaus no ranking, que também se manteve em alto nível nas edições anteriores, o prefeito Arthur Neto disse que um ranking nos mesmos moldes já havia sido implementado na capital. “Transparência é uma marca da nossa gestão. Antes mesmo da pesquisa da ONG Transparência Internacional, nós já tínhamos o site com informações específicas sobre a Covid-19”, celebrou o prefeito.

A ONG também mediu o nível de transparência de outras capitais em relação às contratações emergenciais para o combate à pandemia de Covid-19. No topo do ranking, aparecem Macapá, Vitória e João Pessoa, com 100 pontos cada e desempenho considerado ótimo. São Luís vem em última colocação, com 50,6 pontos (regular).

Outros estados

De acordo com a lista dessa sexta, os estados do Ceará, Espírito Santo e Rondônia foram os mais bem colocados, atingindo, ambos 100 pontos. Os três estados têm desempenho considerado ótimo, na avaliação realizada ontem, com período de coleta de 20 a 23 de julho.

Em último lugar no ranking, aparece Roraima, com 40,5 pontos e desempenho regular. Pela primeira vez, a ONG incluiu o governo federal na análise. Com 49,3 pontos, o governo federal teve atuação considerada regular. A escala vai de 0 a 100 pontos. O nível de transparência vai de péssimo (0 a 19), ruim (20 a 39), regular (40 a 59), bom (60 a 79) e ótimo (80 a 100).

“A avaliação do governo federal mostra que ainda há muito o que fazer para dar mais transparência às suas contratações emergenciais”, destaca a Transparência Internacional.

Em nota, o Ministério da Saúde informa que as informações de contratos e despesas estão disponíveis no Portal da Transparência e publicações no Diário Oficial da União. Além disso, a pasta destaca que “ampliou informações sobre ações e cenários da pandemia por meio do site localizasus.saude.gov.br”.

A reportagem da Agência Brasil entrou em contato com a prefeitura de São Luís e aguarda retorno. A Agência Brasil não conseguiu contato com a assessoria de imprensa do governo de Roraima.