Amazonas segue com vacinação contra sarampo para adultos de 20 a 49 anos

Vacinação foi prorrogada até o dia 31 de outubro. Apenas 8,53% do público-alvo foi vacinado no estado

Manaus – Adultos de 20 a 49 anos têm até 31 de outubro para serem vacinados contra o sarampo na rede de saúde do Amazonas. A imunização faz parte da campanha nacional de vacinação que foi prorrogada pelo Ministério da Saúde (MS). Apenas 8,53% do público-alvo foi vacinado no estado.

Amazonas segue com vacinação contra sarampo para adultos de 20 a 49 anos (Foto: Divulgação/FVS)

Dados do Programa Nacional de Imunização (PNI) apontam que foram aplicadas 168.824 doses da vacina tríplice viral, que imuniza contra sarampo, na população com idade entre 20 a 49 anos no Amazonas, durante a campanha.

A diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), Rosemary Costa Pinto, lembrou que o sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus que pode ser fatal. “A única forma de evitar o sarampo é a vacina. Nesse sentido, é importante que quem está na faixa etária da campanha compareça aos postos de saúde para ser vacinado. Toda precaução é necessária no combate ao sarampo”, afirmou.

De acordo com a coordenadora estadual do Programa Nacional de Imunização (PNI) da FVS-AM, Izabel Nascimento, os adultos da faixa etária da campanha devem ser vacinados independentemente da situação vacinal em relação ao sarampo em que se encontram. “Se a pessoa tem dúvida se já foi vacinado contra o sarampo, busque um posto de vacinação. A vacina está sendo oferecida nos 62 municípios do estado”, disse.

A campanha busca prevenir e controlar o sarampo. Em 2020, foram quatro casos confirmados de sarampo no estado, sendo todos em Manaus. Até junho deste ano, foram notificados 55 casos de sarampo no estado, sendo 48 em Manaus e um caso em cada um dos seguintes municípios: Careiro Castanho, Itacoatiara, Manacapuru, Maués, Rio Preto da Eva, São Gabriel da Cachoeira e Uarini.

A transmissão do sarampo ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. Os principais sintomas da doença são febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, nariz escorrendo ou entupido e mal-estar intenso. Em caso de febre, o doente deve esperar este sintoma passar para só então receber a vacina.

Anúncio