Associação alerta para cheia que já afeta municípios da região do Purus, no Amazonas

Os municípios de Boca do Acre e Envira, ambos na Calha do Rio Purus, são os dois primeiros do Amazonas a serem afetados

Manaus – Os municípios de Boca do Acre e Envira, ambos na Calha do Rio Purus, são os dois primeiros do Amazonas a serem afetados pela cheia, que todos os anos atinge o Amazonas, por conta da subida dos rios nesta temporada de chuvas, que começou no final do ano passado. Boca do Acre, distante há 1208 km de Manaus, declarou situação de emergência no último dia 20.

O município amazonense é o primeiro situado as margens da hidrovia, e por, conseguinte, o primeiro a ser atingido, com as forças das águas dos rios Acre e Purus.

O decreto ressalta ainda que, 1.149 famílias já se encontram afetadas pela enchente (Foto: Divulgação)

O decreto ressalta ainda que, 1.149 famílias já se encontram afetadas pela enchente em pelo menos 6 bairros da área urbana e 528 famílias em 28 localidades da zona rural.

O presidente da Associação Amazonense dos Municípios (AAM) e prefeito de Manaquiri, Jair Souto(MDB), ressalta que a entidade municipalista está atenta à situação das cidades que sofrem prejuízos com a cheia dos rios, para dar suporte as prefeituras, para que, ajudem os moradores atingidos pela enchente, que todos os anos desabriga milhares de famílias.

blank

Cheia afeta os municípios da região do Purus, no Amazonas (Foto: Divulgação)

“Não podemos esperar que a situação se agrave ainda mais para que medidas sejam tomadas. As cheias exigem ações imediatas. A Associação Amazonense de Municípios (AAM) está a disposição das prefeituras para orientar os gestores sobre ações e procedimentos a serem tomados. Solicitaremos também o apoio do governo federal e estadual. Já estamos fazendo um grande levantamento para sabermos a situação exata de cada município e nos próximos dias já teremos informações detalhadas”, disse o presidente da AAM, Jair Souto.

Boca do Acre e Envira na fronteira entre Amazonas e Acre, estão sendo monitorados pela Defesa Civil.

Anúncio