Autoridades confirmam encontro dos corpos de indigenista e jornalista

Restos mortais encontrados serão encaminhados para identificação em Brasília; preso confessou que os dois foram mortos e indicou local onde foram enterrados

Manaus – Os corpos do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips foram encontrados. A informação foi confirmada pela Polícia Federal durante coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (15). Momentos antes da coletiva, o GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC) recebeu de Yura Marubo, assessor jurídico da União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja), a confirmação do encontro dos corpos de Bruno e Dom. “Já foram encontrados os corpos de Dom Phillips e Bruno e com isso a gente encerra as buscas”, disse o assessor Jurídico.

Segundo Eduardo Fontes, superintendente da Polícia Federal no Amazonas, o primeiro suspeito preso pelo caso, Amarildo da Costa de Oliveira, conhecido como “Pelado” confessou  que Bruno e Dom Phillips foram mortos a tiros, esquartejados e queimados em uma área de mata na região do Vale do Javari, no município de Atalaia do Norte (a 1.138 quilômetros a oeste de Manaus).

Coletiva de Imprensa (Foto: Nainy Castelo Branco)

“Realizamos uma reconstuição do crime e depois fomos até o local onde ele havia escondido a embarcação, um local de dificílimo acesso. Em relação ao ponto onde ocorreu o evento, foram feitas escavações e encontramos remanescentes humanos. As escavações continuam, mas já conseguimos encontrar alguns remanescentes. A partir de agora nós passamos para essa nova etapa, a fase de identificação”.

Os restos humanos serão encaminhados nesta quinta-feira (16) para o Instituto de Criminalística em Brasília para os trabalhos de identificação. Assim que for comprovado a identificação, os corpos serão entregues para as famílias.

O Comandante Luiz Felipe, do comando do 9ª Distrito Naval, da Marinha do Brasil, prestou solidariedade às famílias das vítimas.  O delegado Guilherme Torres, representando a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, afirmou que o objetivo desde o início era encontrar os dois com vida.

“Quero falar aqui com os familiares das vítimas e dizer que todos os esforços foram empregados. Infelizmente trazemos essa triste notícia aos familiares, aos amigos, à sociedade e à imprensa mundial”, disse o delegado.

O delegado ainda informou que os trabalhos de investigações ainda vão continuar e que a corporação não descarta a possibilidade de mais pessoas estarem envolvidas no crime.

Minutos antes da coletiva de imprensa, o Ministro da Justiça Anderson Torres, havia publicado em seu Twitter a informação que restos humanos foram encontrados no local onde estavam sendo feitas as escavações.

Anúncio