Bebê morre após cair da cama e esperar 18 dias para ser levada a hospital, em Manaus

Laudo do IML apontou que a bebê, de 7 meses, morreu de traumatismo craniano, no Joãozinho. O Conselho Tutelar foi acionado e os pais foram notificados a prestar esclarecimentos à PC

Manaus – A pequena Rebeca Vitória Barbosa dos Santos, de 7 meses, morreu vítima de traumatismo craniano, na tarde desta segunda-feira (2), no Hospital e Pronto-Socorro da Criança (Joãozinho), na zona leste da capital. À REDE DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (RDC), a mãe da criança, a dona de casa Rafaela Barbosa da Silva, 19, disse que a filha morreu depois de cair duas vezes da cama e bater a cabeça, nos dias 7 e 8 de março, porém, ela só levou a filha ao HPS 18 dias após as quedas.

A criança deu entrada no Joãozinho no dia 25 de março e, dois dias depois, a unidade de saúde atestou morte cerebral, mas a menina permaneceu entubada, segundo a mãe.

Bebê de 7 meses morreu no Hospital e Pronto-Socorro da Criança, 18 dias após cair da cama duas vezes (Foto: Sandro Pereira)

No dia 28 de março, a direção do HPS Joãozinho acionou o Conselho Tutelar da Zona Leste 1, por suspeita que a criança tivesse sofrido algum tipo de violência. Os pais prestaram depoimento ao Conselho e foram notificados a comparecer, ainda nesta semana, no 29º Distrito Integrado de Polícia (DIP), no bairro Mauazinho, zona leste, onde os pais residem, para prestarem esclarecimentos à Polícia Civil (PC) sobre a morte da criança.

Leia também: Crianças são abandonadas dentro de uma quitinete; mãe de 18 anos é presa

A família reside na Rua São Pedro, do bairro Mauazinho. O pai da menina, o lavador de carros Rogério da Silva Corrêa, 34, relatou que, no dia 25 de março, dava banho na criança quando percebeu que ela havia perdido o fôlego. “Fui dar banho na minha filha porque ela estava suja de fezes. Dei banho e a coloquei na cama, quando voltei ela estava chorando e os olhinhos dela estavam revirando. Chamei minha esposa, ela pegou ele no colo e correu desesperada para pedir ajudar e levar ao hospital”, disse.

No Instituto Médico Legal (IML), o laudo da necropsia atestou traumatismo craniano, com líquido no cérebro. Até o início da noite desta segunda-feira, os pais da criança permaneciam no IML, aguardando a liberação do corpo.

Crianças são abandonadas

Dois irmãos, sendo um recém nascido de um mês e cinco dias de vida e o outro de um ano e cinco meses, foram abandonados pela própria mãe, dentro de uma quitinete, na Rua do Amor, bairro Novo Israel, zona norte da capital, na manhã deste domingo de Páscoa (1º).

As crianças estavam em um colchão, sem roupas e sujas de fezes, conforme informações do sargento Silva Araújo, da 18ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). A mãe de 18 anos foi presa e levada para a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) para prestar depoimento. Ela vai responder pelo crime de abandono de incapaz.

Anúncio