Bombeiros continuam buscas por homem desaparecido após explosão de balsa no AM

Mais três mergulhadores seguiram de Manaus para Itamarati nesta manhã para reforçar buscas pelo comandante da embarcação que explodiu

Manaus – Os bombeiros continuam as buscas por Manoel Pereira da Silva, de 52 anos, comandante da embarcação que explodiu no último sábado (12), no rio Juruá, próximo a Itamarati (distante 985 quilômetros de Manaus. Nesta segunda-feira (14), mais três mergulhadores do Corpo de Bombeiros de Manaus foram enviados para a cidade do interior do Amazonas.

Coforme os bombeiros, os militares enviados para atender a ocorrência são especialistas em mergulho. A equipe soma esforços com os outros dois bombeiros militares especialistas em operações de incêndio (COI), enviados no domingo, para apoiar o município na ocorrência e coordenar, juntamente com os brigadistas da empresa responsável pela balsa transportadora de combustível, o combate às chamas.

Buscas por desaparecido continuam nesta terça-feira (15) (Foto: Divulgação)

Ao todo, cinco militares do CBMAM atuam nesta ocorrência. Ainda de acordo com o comandante do CBI, tenente-coronel BM Orleilso Muniz, três vítimas foram contabilizadas.

“Ontem (domingo) prontamente enviamos dois bombeiros especializados para apoiar no combate. Hoje já enviamos mais três mergulhadores para realizar buscas de um desaparecido. A informação que temos é de uma vítima ferida, um óbito e um desaparecido em meio líquido”, informou o comandante do CBI.

Relembre o caso

Duas pessoas morreram na explosão de uma balsa, por volta das 21h deste sábado (12), no município de Itamarati, interior do Amazonas. O acidente aconteceu logo depois que a embarcação parou para abastecer na orla da cidade, distante 983 quilômetros de Manaus. A embarcação envolvida no acidente era petroleira e conforme o 11⁰ Grupamento de Polícia Militar (GPM), o corpo de uma das pessoas mortas no acidente segue desaparecido.

Durante a manhã de domingo (13), a balsa continuava em chamas e com alto risco de novas explosões devido ao combustível, e por se tratar de uma embarcação com vários compartimentos. O motivo da explosão deve se investigado pela Polícia Civil de Itamarati, junto à Marinha.

 

Anúncio